Tite mantém base, mas garante não ter definição sobre grupo que vai à Copa

"Não posso fechar as portas", declarou o técnico, que já chamou 43 jogadores para disputar partidas do qualificatório sul-americano

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 10 - Apesar de manter uma base de titulares com poucas mudanças desde que assumiu a seleção e dizer que os jogos das Eliminatórias a partir de agora já servem como preparação para a Copa, o técnico Tite garante que o grupo para o Mundial do próximo ano não está fechado. "Não posso fechar as portas", declarou o técnico, que já chamou 43 jogadores para disputar partidas do qualificatório sul-americano.

Segundo Tite, a lista anunciada nesta quinta-feira para as partidas diante de Equador e Colômbia levou em conta "o passado do atleta no clube e na seleção, o presente e a projeção para a Copa". Para fechar os 23 nomes convocados, a comissão técnica esteve em 23 jogos no exterior e 18 no Brasil desde os amistosos realizados na Austrália, em junho.

"Se observar a sequência de convocação e o desempenho em alto nível, os atletas estão se credenciando. O próximo jogo é preparação pra Copa do Mundo. Não é mais de classificação, passou uma etapa", disse Tite, que negou ter qualquer definição de grupo para estar na Rússia.

"Não tenho essa condição de dizer. Não posso fechar a porta para o Douglas, para o Richarlison. Conversei com o Abel e falou muito bem dele. Arthur, o Renato Gaúcho falou muito bem", revelou Tite, que citou ainda outros nomes. "Tem o Gabriel do Atlético, Diogo Barbosa, Arana, Bruno Henrique. Não posso fechar os olhos, e não vou fazer."

O treinador também comentou sobre a manutenção de uma base e sobre o "clamor popular" na hora da convocação. "Fidelidade eu tenho a desempenho e critérios. Clamor popular, assim como o de vocês da imprensa, a gente ouve também", disse Tite. "Minha função é procurar ser justo, e isso já é extremamente difícil."

De novidades, o técnico chamou o goleiro Cássio, do Corinthians, e o atacante Luan, do Grêmio, listado na convocação desta quinta como meio-campista. "Luan é um jogador que teve grande Olimpíada, sempre esteve no radar próximo, e tem uma regularidade. É a equipe (Grêmio) que mais gol faz no Brasil e ele é o principal jogador de articulação do ataque", avaliou o comandante.