São Paulo quer reencontrar vitória e paz contra Santos que pensa na Libertadores

Ainda com desfalques ofensivos, o líder quer explorar o fato de os santistas estarem com a Libertadores na cabeça

por Agência Estado

São Paulo, SP, 10 - Apresentação abaixo do esperado, bate-boca de Fernando Diniz e derrota com resultado expressivo para o Red Bull Bragantino, por 4 a 2. Depois de amargar sua pior apresentação no Brasileirão, o São Paulo precisa ganhar do Santos neste domingo, às 16 horas, no Morumbi, para reencontrar a paz após dois jogos sem vitórias.

Ainda com desfalques ofensivos, o líder quer explorar o fato de os santistas estarem com a Libertadores na cabeça e focados no Boca Juniors.

SEQUÊNCIA

O São Paulo enfrenta a sequência de jogos na qual mais sofreu neste Brasileirão. No primeiro turno, perdeu pontos contra Bragantino, Santos, Internacional e Coritiba. Empatou com ambos. Agora, iniciou ainda pior, com derrota no interior paulista.

Foto: Divulgação / São Paulo
Foto: Divulgação / São Paulo

A ordem é colocar a cabeça no lugar e atacar o Santos para não repetir aquela série de insucessos. Desta vez, ainda há o duelo com o Athletico-PR, adiado no primeiro turno e não menos complicado, em Curitiba, após o clássico.

POLÊMICA

Diniz segue com problemas para armar o São Paulo. O atacante Luciano ainda se recupera de inflamação na perna esquerda e Bruno Alves está suspenso, assim como Tchê Tchê, com quem teve discussão áspera com treinador e que acabou expulso em Bragança Paulista.

Na quinta-feira, o volante ignorou a discussão com Diniz e apenas pediu desculpas à torcida pela expulsão. É ausência, mas o titular Luan volta à equipe no clássico. Na defesa, Arboleda deve iniciar o jogo depois de ficar na reserva diante do Bragantino, ao lado de Diego Costa, possível substituto de Bruno Alves. A expectativa é grande também pelo retorno de Juanfran na lateral direita. O espanhol não disputou o último jogo por "problemas pessoais" com o visto de trabalho.

O São Paulo espera manter o desempenho recente contra os oponentes. São quatro clássicos sem derrotas, com duas vitórias e dois empates. No Morumbi, palco do duelo deste domingo, o São Paulo ganhou as últimas três vezes. Sem Luciano, Diniz aposta no bom momento do jovem Brenner.

PEIXE COM MUDANÇAS

Com a cabeça no jogo de volta das semifinais da Libertadores, quarta-feira, diante do Boca Juniors, o técnico Cuca deve preservar seus titulares.

Marinho e Soteldo acusaram o desgaste físico logo após o 0 a 0 na Bombonera e devem ser poupados.

Até mesmo os mais jovens vêm sentindo a maratona de partidas.

Cuca afirmou que vai pensar "no melhor para o Santos". E, no momento, estar inteiro diante dos argentinos é a prioridade. Depois de perder a posição por causa da covid-19, o goleiro João Paulo vê os papéis se inverterem com o teste positivo de John Victor. O goleiro joga o clássico e já "treina" para a decisão com o Boca Juniors. Como John ficará em isolamento, ele ganha a chance de recuperar a posição.

O Santos não foi bem nas partidas que poupou suas principais peças neste segundo turno do Brasileirão. Foi goleado por 4 a 1 para o Flamengo e levou 1 a 0 do Vasco. Mesmo ciente que precisa seguir pontuando para não se distanciar do G6, Cuca sabe que não pode arriscar perder peças importantes.