Após expulsão, volante do São Paulo pede desculpas à torcida nas redes sociais

Aos 14 minutos, o volante acertou uma cotovelada em Cuello fora do lance e acabou sendo expulso após aviso do VAR

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 07 (AFI) - Após a derrota do São Paulo por 4 a 2 para o Red Bull Bragantino nesta quarta-feira, válida pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, o meia Tchê Tchê, que se envolveu em uma discussão com o treinador Fernando Diniz e que também foi expulso durante a partida, foi às redes sociais para pedir desculpas à torcida.

DISCUSSÃO

O clima ficou pesado entre Fernando Diniz e Tchê Tchê durante a goleada sofrida pelo São Paulo para o Red Bull Bragantino. Aos 24 minutos do primeiro tempo, quando o Toro Loko já vencia por 3 a 1, Tchê Tchê não gostou de uma cobrança feita pelo treinador e perguntou: "Não posso falar com você?".

Foto: Diogo Reis / AGIF
Foto: Diogo Reis / AGIF

Sem paciência com o péssimo desempenho do time e pela resposta do volante, Fernando Diniz falou assim para seu comandado: "Não pode mesmo. Tem que jogar, cara###. Seu ingrato do cara###, seu perninha do cara###, mascaradinho. Vai se fo###".

EXPULSÃO

Mesmo com o bate boca, Tchê Tchê voltou para o segundo tempo. O problema é que, aos 14 minutos, o volante acertou uma cotovelada em Cuello fora do lance e acabou sendo expulso após aviso do VAR.

"Infelizmente, ontem não foi um dia bom para nossa equipe. Perdemos uma partida importante, mas seguiremos lutando e dando a vida pra buscar esse título brasileiro. Queria pedir desculpas aqui aos torcedores, algo que já fiz com meus companheiros, pela expulsão. Me deixou muito triste por não poder mais ajudar em campo, mas serve de reflexão e amadurecimento", escreveu o jogador do São Paulo, no Instagram.
"No meu histórico de quase dez anos de carreira, só tenho duas expulsões e isso mostra que não é uma atitude que faz parte de mim. Fico feliz pelo gol, que me motiva a seguir evoluindo, em busca de absorver as coisas boas e ir atrás dos nossos objetivos. Vamos à luta!", finalizou Tchê Tchê.

INTERNAMENTE!

"A gente vai resolver internamente e de fato não dá para saber. Aconteceu, tem a coincidência de ter acontecido a expulsão, poderia ter acontecido outro dia. É especulação e não vou responder sobre especulação. Poderia não ter acontecido nada e ele ter sido expulso. Não acho que tenha interferência a discussão na expulsão", afirmou diniz.

Ainda que derrotado, o São Paulo lidera o Brasileirão com 56 pontos e sete de vantagem para Atlético-MG e Flamengo, que disputaram um jogo a menos. O time voltará a jogar no domingo, quando buscará a reabilitação em clássico diante do Santos, no Morumbi.