São Paulo visita o Lanús, na Sul-Americana, para exorcizar fantasmas argentinos

Há oito anos sem erguer um título, o São Paulo vê na Copa Sul-Americana a chance de acabar com o amargo jejum

por Agência Estado

São Paulo, SP, 28 - O São Paulo estreia na Copa Sul-Americana nesta quarta-feira, às 19h15, diante do Lanús, na grande Buenos Aires. Com retrospecto ruim diante de times argentinos nos últimos anos, a meta é "voltar vivo" no confronto mata-mata e acabar com a sina de vexames diante dos rivais hermanos.

Há oito anos sem erguer um título, o São Paulo vê na Copa Sul-Americana a chance de acabar com o amargo jejum. Foi justamente na competição a última conquista. Em 2012, ganhou do argentino Tigre na decisão.

São Paulo visita o Lanús, na Sul-Americana, para exorcizar fantasmas argentinos
São Paulo visita o Lanús, na Sul-Americana, para exorcizar fantasmas argentinos
O São Paulo tem, contudo, pesadelos com times argentinos recentemente. Nas duas últimas disputas de Sul-Americana, por exemplo, eliminações para os modestos Defensia Y Justicia e Cólon, em 2017 e 2018, respectivamente. Sem contar o vexame recente na primeira fase da Copa Libertadores. Ficou sem chances de classificação com uma rodada de antecedência após uma derrota em Buenos Aires para o River Plate, por 2 a 1.

O técnico Fernando Diniz valoriza a competição, mas não esconde preocupação com o estado físico dos atletas. Ele revela que muitos estão cansados pela maratona de partidas, entre Libertadores, Copa do Brasil e Brasileirão. E, agora, a Sul-Americana.

Apesar de revelar preocupação com o desgaste, não deve poupar e quer que o time "traga um bom resultado" da Argentina. "O Lanús tem todo o nosso respeito, mas vamos procurar fazer nosso melhor, jogar dentro das nossas características. Procurar recuperar nossos jogadores para jogar bem lá", enfatizou o treinador.

Com todo material sobre o rival à disposição, Diniz ressalta a grandeza do Lanús. O técnico lembra da final da Libertadores de 2017, na qual caíram diante do Grêmio, mas fizeram ótima campanha. "É um time que tem mais tradição (do que os rivais que já eliminaram o São Paulo). Mas não podemos mudar nossa maneira de jogar", observou, garantindo uma postura ofensiva da equipe são-paulina.

Havia a expectativa pela volta de Igor Vinícius à lateral-direita. Mas o jogador ainda não está plenamente recuperado de lesão muscular e não vai à Argentina. Deve retornar no Rio de Janeiro no domingo, diante do Flamengo. Assim como o meia Hernanes.

RIVAL NÃO ENTRA EM CAMPO FAZ TEMPO
Sem disputar um jogo oficial desde o dia 16 de março, quando levou 1 a 0 do Argentinos Juniors, o Lanús quer fazer valer o fator casa. Mesmo sem torcida, acredita que pode sair vencedor jogando em casa.

Para isso, conta com gols do veterano atacante Sand, de 40 anos, e de Orozco. A meta do técnico Luis Zubeldía é abrir vantagem na disputa para poder jogar pelo empate no Morumbi. O jogo de volta acontece daqui uma semana.