Mesmo sem torcida, são-paulinos exaltam vantagem do mando no jogo com o Mirassol

Nesta terça-feira, o meia Igor Gomes assegurou que o fator campo pode ajudar o time contra o Mirassol

por Agência Estado

São Paulo, SP, 28 - O surto do coronavírus impede que as partidas do Campeonato Paulista sejam realizadas com a presença de público, mas a vantagem do mando nas quartas de final, a única dos times que fizeram melhor campanha na primeira fase, foi valorizada pelos jogadores do São Paulo. Nesta terça-feira, o meia Igor Gomes assegurou que o fator campo pode ajudar o time contra o Mirassol, nesta quarta, às 19 horas, no Morumbi.

"Jogar no nosso campo é sempre muito melhor para a gente, acho que a gente já está muito acostumado com o ambiente, como as coisas acontecem lá dentro. Sem falar que a gente se sente literalmente em casa ali. A quantidade de jogos que a gente conseguir fazer no Morumbi, que é nossa casa, vai facilitar", afirmou à SPFCTV, o canal de vídeos do clube.

Mesmo sem torcida, são-paulinos exaltam vantagem do mando no jogo com o Mirassol
Mesmo sem torcida, são-paulinos exaltam vantagem do mando no jogo com o Mirassol
Na retomada do Paulistão, porém, o São Paulo perdeu no seu estádio - na última quinta, o time caiu por 3 a 2 para o Red Bull Bragantino. Já no fim de semana, na Vila Belmiro, derrotou o Guarani por 3 a 1.

"É importante, é a nossa casa, onde a gente se sente bem, conhece o campo, conhece tudo. Então a gente espera, mesmo longe do torcedor, fazer uma grande partida, fazer um jogo de intensidade forte, que o Diniz vem pedindo para nós, para que possamos sair classificados", disse Bruno Alves.

PROVÁVEL ESCALAÇÃO
Na classificação geral do Paulistão, que determinará, entre os times que avançarem, os confrontos e mandos das semifinais, o São Paulo é o terceiro colocado. Sem desfalques, o time vai encarar o Mirassol com a seguinte formação: Tiago Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Igor Gomes; Vitor Bueno, Pablo e Alexandre Pato.