Paulistão: De novo em Araraquara, São Paulo busca alternativas para melhorar ataque

A gente se propõe a fazer um jogo de controle, não é só manter a posse de bola", afirmou o meio-campista Hernanes

por Agência Estado

São Paulo, SP, 29 - No mesmo palco onde disputou o seu primeiro clássico em 2020 e não saiu do 0 a 0 com o Palmeiras no último domingo, o São Paulo enfrenta a Ferroviária, a partir das 21h30, na Arena Fonte Luminosa, com a preocupação em melhorar a sua produção ofensiva em seu terceiro compromisso no Campeonato Paulista.

Após estrear com vitória por 2 a 0 sobre o Água Santa com boa atuação, o São Paulo até teve algumas chances de marcar contra o Palmeiras, mas teve volume de jogo menor do que o rival. E levantou preocupações de que o ataque repita 2019, quando sofria para marcar gols.

FOI RUIM
Na temporada passada, o São Paulo disputou 60 jogos, tendo marcado apenas 56 gols, o que o deixou com uma média inferior a um gol por partida. Por isso, mas também pela ausência de Helinho, o técnico Fernando Diniz decidiu busca alternativas para que o ataque não passe em branco no segundo compromisso seguido em Araraquara.

FICA DE FORA
Escolhido por Diniz para substituir Antony enquanto o titular defende a seleção brasileira sub-23 no Pré-Olímpico, Helinho é desfalque certo porque sofreu uma entorse no tornozelo esquerdo no clássico, já tendo iniciado tratamento. Mas o seu substituto é incerto.

VOLTANDO?
Alexandre Pato é o favorito a receber uma chance de Diniz após entrar durante o segundo tempo das duas partidas do São Paulo em 2020. E precisa dar uma resposta em campo para o alto investimento realizado pelo clube, além de buscar espaço entre a função de centroavante, a preferida pelo treinador para ele, ou na ponta, como o jogador já disse se sentir melhor.

MAIS OPÇÕES
Outras alternativas para Diniz são Everton e Liziero. No caso do meio-campista, o treinador abandonaria o 4-3-3, apostando em uma nova formação tática, como ocorreu no segundo tempo do clássico de domingo. E essa alternativa poderia enfraquecer o ataque.

MISTÉRIO
Diniz, no entanto, não deu pistas, pois fechou o treino da véspera, realizada no palco da partida. E avalia até mesmo a possibilidade de poupar alguns dos jogadores mais experientes do elenco, como Juanfran, Arboleda, Hernanes, Daniel Alves e Pablo.

NÃO GOSTOU
A condição do gramado da Fonte Luminosa também preocupa o São Paulo. O estádio foi uma das sedes da Copa São Paulo de Juniores. Recebeu, assim, dez jogos entre os dias 2 e 17 de janeiro. E também sediou duas partidas do Paulistão.

CONTA AÍ
"A gente se propõe a fazer um jogo de controle, não é só manter a posse de bola. Eu acho que com esse clima, com esse campo seco, esse jogo fica prejudicado, porque fica um pouco mais lento, não flui tanto", afirmou Hernanes.

Foto: Divulgação / SPFC
Foto: Divulgação / SPFC
E OS AFEANOS?
Em busca da primeira vitória no torneio, a Ferroviária tem duas dúvidas. Max e Carlão disputam uma vaga no miolo de zaga, enquanto Euller e Bruno Recife brigam por um lugar na lateral esquerda.

"Vamos montar um time com a posse de bola, procurando ser mais agressivo. Precisamos melhorar nesse ponto. A Ferroviária tem como característica saber conduzir a posse de bola, mas vamos corrigir a parte ofensiva para incomodar mais o adversário", afirmou o técnico Sérgio Soares.

O time confia em seu retrospecto como mandante contra times grandes do futebol paulista. Desde que voltou à elite estadual, empatou em quatro oportunidades e venceu uma, contra o Corinthians, em 2017, por 1 a 0.

"Temos de buscar fazer um grande jogo para buscar o nosso resultado e, consequentemente, seguir nesse padrão. Vamos viver o momento. É um campeonato muito difícil, contra um adversário qualificado, mas queremos o resultado positivo", concluiu.

Com empate diante do Mirassol (1 a 1), e derrota para o Santo André (2 a 1), a Ferroviária aparece na terceira posição do Grupo D, com um ponto. Já o São Paulo lidera a chave C, com quatro.

Mercado da Bola
São Paulo-SP
Elenco ainda não definido
  • Goleiros

    Thiago Volp, Júnior e Lucas Perri

  • Laterais

    Igor Vinicius, Juanfran, Daniel Alves, Reinaldo e Léo

  • Zagueiros

    Anderson Martins, Arboleda, Bruno Alves e Walce

  • Volantes

    Jucilei, Tchê Tchê e Luan

  • Meias

    Liziero, João Rojas, Vitor Bueno, Hernanes, Everton, Igor Gomes e Marquinhos Calazans

  • Atacantes

    Toró, Pablo, Alexandre Pato, Antony e Helinho

  • Técnico

    Fernando Diniz