Reapresentação no São Paulo tem cobrança de dirigente ao elenco

As duas derrotas seguidas no Morumbi irritaram o diretor executivo Raí

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 12 (AFI) - A crise chegou no São Paulo. Nesta terça-feira aconteceu a reapresentação do elenco depois da segunda derrota seguida no Campeonato Brasileiro e foi marcada por uma reunião de cobrança do diretor executivo Raí.

No CT da Barra Funda, antes do treinamento começar, o principal responsável pelo departamento de futebol do Tricolor teve uma conversa com os jogadores deixando claro as pretensões do clube pelo investimento feito através de algumas contratações.

Raí cobrou o elenco tricolor nesta terça-feira (Foto: Rubens Chiri/São Paulo)
Raí cobrou o elenco tricolor nesta terça-feira (Foto: Rubens Chiri/São Paulo)
Fernando Diniz, que teve a sua saída pedida por alguns torcedores após a derrota para o Athletico-PR, por 1 a 0, no último domingo, também acompanhou a reunião. Depois do jogo, Raí garantiu que não pensa em mudar a comissão técnica apesar da pressão vinda das arquibancadas.

SITUAÇÃO COMPLICADA
O momento tricolor realmente não é nada bom. As duas derrotas seguidas em pleno Morumbi - para Fluminense e Athletico-PR - fizeram o time deixar o G4 do Brasileirão e se complicar na busca por uma vaga na fase de grupos da Copa Libertadores de 2020.

Faltando seis rodadas, o São Paulo tem quatro pontos a menos que o quarto colocado Grêmio. Já a diferença para o Internacional, que está em sétimo lugar, é de apenas três pontos.

É nesse clima de pressão que o time se prepara para o clássico de sábado, contra o Santos, na Vila Belmiro, pela 33ª rodada. O rival vem de quatro vitórias seguidas e pode assumir a vice-liderança do Brasileirão.