Cuca diz que guarda camisa de Rogério Ceni e vê homenagens justas no Castelão

Apesar do clima festivo dos torcedores, comandante alertou para a dificuldade de enfrentar o Fortaleza, em Fortaleza-CE

por Agência Estado

São Paulo, SP, 10 - O reencontro do São Paulo com Rogério Ceni foi o principal tema da entrevista coletiva do técnico Cuca nesta sexta-feira, no CT da Barra Funda, na zona oeste da capital paulista.

O treinador tricolor disse que guarda uma camisa do atual comandante do Fortaleza. As torcidas dos dois clubes preparam uma festa em conjunto na Arena Castelão, em Fortaleza, para Rogério Ceni antes da partida deste domingo pelo Campeonato Brasileiro. Para Cuca, as homenagens são justas e merecidas.

FALA AÍ!
"Também guardo uma camisa do Rogério que ele me deu no último confronto que a gente teve. Acho que eu estava com o Atlético-MG. Lógico que tem que ter uma comemoração. Jogador servir 25 anos a um clube só, ainda mais no nosso país que é tão acostumado a jogador rodar. Ele jogou só no São Paulo, não me lembro de cabeça quantos jogadores no Brasil tiveram isso. Justo e merecido que ele tenha essas homenagens da torcida", afirmou.

Cuca dirigiu Rogério Ceni no São Paulo
Cuca dirigiu Rogério Ceni no São Paulo
COMPLICADO
Apesar do clima festivo dos torcedores, Cuca alertou para a dificuldade de enfrentar o Fortaleza na Arena Castelão. A partida será realizada neste domingo, às 19 horas, pela quarta rodada do Brasileirão.

"A gente não trata diferente, não vamos jogar contra o Rogério e sim contra o Fortaleza, que é bem dirigido pelo Rogério. Não tem um motivo para agir de forma diferente. É um jogo que pode nos levar à liderança. É um jogo festivo pelos motivos que falamos, mas é um jogo duro. O Fortaleza vem em uma sequência em casa, o estádio vai estar lotado", analisou Cuca, que acredita que Rogério Ceni está tranquilo para o reencontro com seu ex-clube.

CONTA MAIS
"Acho que ele está tranquilo. Ele só deve ter um sentimento pelo São Paulo, que é de amor. Ele viveu mais tempo aqui do que na casa dele. São 25 anos de São Paulo. Lógico que é uma partida, mas acho que está preparando o time dele de uma forma natural", completou o treinador tricolor.