Sem a vaga no G-4, São Paulo vai iniciar 2019 já com o pé no acelerador

O elenco tricolor, que saiu de férias nesta segunda-feira, após a derrota de domingo para a Chapecoense (1 a 0)

por Agência Estado

São Paulo, SP, 04 - A péssima campanha do São Paulo no returno do Campeonato Brasileiro deixou o time na quinta colocação, ou seja, fora do bolo dos classificados diretamente à fase de grupos da próxima Copa Libertadores. Na prática, isso significa que o clube verá seu calendário inchar desde os primeiros dias de 2019: serão três torneios em disputa no intervalo de um mês.

O elenco tricolor, que saiu de férias nesta segunda-feira, após a derrota de domingo para a Chapecoense (1 a 0), se reapresenta no CT da Barra Funda em 3 de janeiro. No dia seguinte, viaja aos Estados Unidos, onde disputará a Flórida Cup. O calendário da competição, que conta ainda com o Flamengo de brasileiro, reserva o dia 10 para o duelo do São Paulo contra os alemães do Eintracht Frankfurt, e o dia 12 para o confronto diante do Ajax, da Holanda.

TEMPORADA 2019
De volta ao Brasil, o clube estreia no Campeonato Paulista dia 19 ou 20 de janeiro (a Federação Paulista de Futebol ainda não desmembrou a tabela divulgada recentemente), contra o Mirassol. O clube está no Grupo D, ao lado de Botafogo, Ituano e Oeste.

Elenco do São Paulo entrou de férias - Rubens Chiri / saopaulofc.net
Elenco do São Paulo entrou de férias
Mas o compromisso mais importante será entre os dias 5 e 7 de fevereiro, em data ainda a ser confirmada pela Conmebol. O São Paulo tentará passar pelo primeiro funil da Libertadores. Se avançar, terá mais um adversário em duelos de ida e volta para buscar um lugar na fase de grupos. Dos 47 clubes que vão disputar o principal torneio do continente, 41 estão definidos. O sorteio dos grupos e dos confrontos da pré-Libertadores está marcado para o dia 17 de dezembro. Será realizado em Luque, sede da Conmebol, no Paraguai.

"Eu e a diretoria não teremos férias praticamente. Vamos ter contato diário, porque todos queremos um São Paulo superior ao que foi em 2018, assim como em 2018 já foi superior a 2017. Mas é pouca coisa ainda. A torcida não está satisfeita e nós também não. Vamos trabalhar muito, desde já, para 2019 ser diferente", prometeu o técnico André Jardine.

 
 
" />