Diego Souza admite fase ruim, mas diz: 'São Paulo não jogou a toalha pelo título'

Artilheiro do time na competição, Diego espera que uma vitória sobre o Internacional, domingo, devolva a tranquilidade para o elenco

por Agência Estado

São Paulo, SP, 09 - Apesar da má fase do São Paulo no Campeonato Brasileiro, o meia-atacante Diego Souza vê a equipe ainda bem viva na briga pelo título.

Artilheiro do time na competição, com dez gols, ele espera que uma vitória sobre o Internacional, domingo, no Beira-Rio, devolva a tranquilidade ao grupo após a derrota no clássico para o Palmeiras, no último sábado, no Morumbi, onde os visitantes venceram por 2 a 0.

"Jogar a toalha como? Temos dez rodadas para o final do campeonato, com chances claras de conquistar nosso objetivo de ser campeão brasileiro. Claro que é um momento delicado, você tem primeiro que juntar forças, sair dessa situação como equipe para depois falar de título, mas jogar a toalha, jamais", disse Diego Souza, nesta terça-feira, em entrevista à TV Globo.

MOMENTO CRUCIAL NO CAMPEONATO
Na visão do camisa 9, apesar de o momento ser de instabilidade - se não ganhar em Porto Alegre, o São Paulo alcançará seu pior jejum neste Brasileirão -, o mais importante é seguir no páreo, perto dos líderes. Hoje, quatro pontos (56 a 52) separam a equipe do Palmeiras, atual primeiro colocado, na tabela.

"Chegou o momento de decisão do campeonato, faltam dez rodadas, e eu já vinha falando isso há um bom tempo, que faltando dez rodadas era um novo campeonato e tínhamos de chegar vivos e com chance de título, e a gente chegou. Então, nosso primeiro objetivo foi alcançado. Agora, tem um jogo muito difícil contra o Inter, no qual conseguindo um bom resultado, volta tudo ao normal", completou.

Diego Souza é artilheiro do Tricolor na competição com 10 gols (Foto: Divulgação/São Paulo FC)
Diego Souza é artilheiro do Tricolor na competição com 10 gols (Foto: Divulgação/São Paulo FC)

SÃO PAULO TREINA SEM EVERTON
O elenco voltou a trabalhar na manhã desta terça, no CT da Barra Funda. Após exercícios físicos, o técnico Diego Aguirre realizou treino com bola em campo reduzido, sem a presença de Everton.

O meia-atacante, que se recupera de uma fibrose na coxa esquerda e atuou apenas no segundo tempo do clássico contra o Palmeiras, aqueceu com o grupo, mas, em seguida, correu em volta do gramado e terminou suas atividades físicas no Reffis (centro de recuperação física e fisioterápica do clube). Helinho, com tendinite, e Gonzalo Carneiro, com dores musculares, ficaram sob os cuidados da fisioterapia.

Além do trio, Aguirre teve outras oito baixas no treino: Arboleda (está servindo a seleção equatoriana); Luan e Igor Gomes (na seleção brasileira sub-20); Lucas Paes, Antony, Brenner e Caíque (integraram o time sub-23 para o duelo desta tarde, às 18h, diante do Atlético-PR, pelo Brasileiro de Aspirantes); e Araruna (recupera-se de contratura na coxa direita).

 
 
" />