Daniel, ex-meia de Ponte e Guarani, teria sido morto por ciúmes

Uma testemunha prestou depoimento nesta quarta-feira e revelou ter visto o jogador sendo espancado pelo suspeito

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 31 (AFI) - Nesta quarta-feira, o corpo do meia Daniel foi velado e enterrado em Conselheiro Lafaiete-MG, onde mora parte dos seus familiares. O clima era de muita tristeza e os mais próximos ainda aguardavam informações sobre o motivo do assassinato do jogador de 24 anos na madrugada do último sábado, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba.

E aos poucos a Polícia Civil vai conseguindo montar o quebra-cabeça. Na manha desta quarta, uma testemunha se apresentou para prestar depoimento. Daniel teria se envolvido com a esposa do suspeito e foi espancado antes de morrer. Seu corpo foi achado em um matagal na tarde do último sábado com o pescoço perfurado e sem o orgão genital.

Fora da lista de relacionados do São Bento para o jogo contra o CRB, no último sábado, Daniel foi até Curitiba se encontrar com amigos e acabou indo para uma casa noturna. Depois, a festa continuou na casa do suspeito. Foi aí que começou toda a confusão.

Daniel teria sido morto por se envolver com a mulher do suspeito
Daniel teria sido morto por se envolver com a mulher do suspeito
JOGADOR FOI ESPANCADO

De acordo com a testemunha, Daniel foi até um quarto durante a festa e logo depois uma das mulheres gritaram por socorro. Só de camiseta e cueca, o meia estava sendo espancado pelo suspeito e mais três pessoas. O local estava com muito sangue e o jogador implorava para não ser morto.

Ainda segundo relatos, o suspeito teria entrado em contato com as pessoas que estavam na festa com o objetivo de mudar as versões dos fatos. A testemunha, porém, foi até a Justiça para contar realmente o que viu. Ela vai ser incluída no serviço de proteção às testemunhas da Justiça.

SOBRE O JOGADOR
Daniel tinha 24 anos e pertencia ao São Paulo, mas foi emprestado ao São Bento para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série B. No primeiro semestre, por conta de seguidas lesões, o meia pouco atuou pela Ponte Preta no Paulistão e na Copa do Brasil.

Revelado nas categorias de base do Cruzeiro, Daniel ganhou destaque defendendo o Botafogo em 2014, quando disputou 28 jogos e marcou cinco gols. Contratado pelo São Paulo, não teve muitas oportunidades e no ano passado foi emprestado ao Coritiba.

 
 
" />