Aguirre exalta entrega do São Paulo: 'Hoje, tínhamos de ganhar'

"O Bahia é um time que gostei muito, organizado, que tenta contragolpear. Era um jogo perigoso", afirmou

por Agência Estado

São Paulo, SP, 08 - O São Paulo sofreu para derrotar o Bahia por 1 a 0 na noite deste sábado, no Morumbi, e voltou a encontrar muitas dificuldades para criar chances de gol, a exemplo do que aconteceu nas suas últimas apresentações como mandante no Campeonato Brasileiro. Apesar de reconhecer que o resultado foi suado, o técnico Diego Aguirre fez questão de frisar: o importante era sair com os três pontos.

"Todos os times têm dificuldades para marcar gols no Brasileiro. Não vejo jogos com três, quatro gols de diferença. Os adversários são fortes, se fecham bem. O Bahia é um time que gostei muito, organizado, que tenta contragolpear. Era um jogo perigoso. Demos o máximo e conseguimos o grande objetivo, que era ganhar. Hoje, tínhamos de ganhar e ganhamos", destacou Aguirre.

NA PONTA
O resultado recolocou o time na liderança do Campeonato Brasileiro, com 49 pontos, três à frente do Internacional, que joga neste domingo diante do Grêmio, no Beira-Rio, às 16h. Um tropeço contra os baianos poderia não só permitir que os gaúchos se distanciassem, mas também trazer mais adversários para perto do São Paulo na tabela.

"Era momento de mostrar que o São Paulo estava pronto para brigar, e os jogadores deram o máximo. A vitória foi merecida. Conquistamos três pontos fundamentais para nossos objetivos", afirmou o treinador uruguaio.

Foto: Paulo Pinto / saopaulofc.net
Foto: Paulo Pinto / saopaulofc.net

HOMENS DO APITO
Questionado sobre a arbitragem, motivo de crítica do clube tanto na derrota para o Atlético-MG, quarta passada, como no empate com o Fluminense, no último domingo, Aguirre disse que, desta vez, não houve nada na partida contra o Bahia que merecesse ser destacado.

"Não aconteceu alguma coisa que me lembre que tenha influenciado no resultado. No jogo passado, falei apenas do pênalti claro. Somente isso. Gosto de falar do que o time apresentou em campo, e o São Paulo manteve essa identidade de luta, de entrega".

Espaço incorporado por HTML (embed)

MUDANÇA
O comandante são-paulino também falou sobre a presença de Everton Felipe, que não foi bem na tarefa de substituir Everton e acabou substituído aos dez minutos do segundo tempo, por Tréllez.

"Vem com pouco ritmo porque se machucou. É dificil entrar no time e fazer a diferença. Está trabalhando, se esforçando. Vai jogar muito, tenho certeza de que vai melhorar e ajudar", afirmou Aguirre.

 
 
" />