São Paulo acerta a venda de Cueva para o Krasnodar da Rússia por R$ 36 milhões

Mesmo com a saída do seu camisa 10, o clube pôde comemorar a negociação

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 12 (AFI) – Depois de tanta novela, o São Paulo acertou a negociação de Cueva com o Krasnodar, da Rússia, por oito milhões de euros, aproximadamente R$ 36 milhões. Em janeiro, ainda com o técnico Dorival Júnior, o meia pediu para não ser relacionado em um jogo com o Mirassol no Campeonato Paulista e virou alvo das críticas do torcedor. Recentemente, disputou a Copa do Mundo com o Peru e foi eliminado ainda na fase de grupos.

Desde o episódio com o Mirassol, Cueva perdeu a titularidade e quase foi afastado do grupo, mas a diretoria conseguiu contornar a situação. Ainda assim, com a chegada de Nenê e Diego Souza, sentou no banco de reservas e não saiu mais. Nas semanas antes da Copa do Mundo ele pediu para ser poupado, de olho na principal competição de Seleções, mas também não conseguiu corresponder com a camisa do Peru.

São Paulo acerta a venda de Cueva para o Krasnodar da Rússia por R$ 36 milhões
São Paulo acerta a venda de Cueva para o Krasnodar da Rússia por R$ 36 milhões

Cueva perdeu um pênalti na estreia da competição e não conseguiu evitar a derrota por 1 a 0 para a Dinamarca. Depois, apareceu muito pouco e fechou a Copa do Mundo em baixa. Se a intenção era chamar a atenção do mercado europeu, ele não conseguiu. De volta ao São Paulo, o meia não estava nos planos do técnico Diego Aguirre, que chegou a confessar em entrevista coletiva que o jogador estava perto de ser negociado.

No clube desde 2016, Cueva deixa o São Paulo após 87 jogos em que marcou 20 gols. Neste ano, perdeu espaço no time - atuou 18 vezes e marcou três gols. Seu contrato com o clube tricolor era válido até 2021, mas nos bastidores a saída do peruano durante a parada do calendário para a Copa do Mundo da Rússia era vista como muito provável.

Mesmo com a saída do seu camisa 10, o São Paulo pôde comemorar a negociação. Isso porque conseguiu arrecadar quase cinco vezes mais do que pagou pelo jogador em junho de 2016. Na época, o clube pagou quase R$ 9 milhões pelo meia que estava no Toluca do México. Agora, com a transferência para o Krasnodar, o time recebe mais de R$ 36 milhões, que devem ser usados para encontrar um substituto no mercado sul-americano.

O pagamento será efetuado da seguinte maneira: 80% até o final deste ano e mais 20% no ano que vem. Além disso, a negociação ainda pode render ao São Paulo mais um milhão de euros (R$ 4,5 milhões) em caso de classificação da equipe russa à Liga dos Campeões da Europa - está na Liga Europa na próxima temporada. O clube ainda ficou com 10% de uma futura venda.

 
 
" />