Paulistão: São-paulinos fazem 'marcha fúnebre' contra gestões anteriores no Morumbi

Os manifestantes carregavam cartazes com cobranças em relação á diretoria e aos jogadores

por Agência Estado

São Paulo, SP, 11 - Torcedores do São Paulo participaram de uma marcha fúnebre em frente ao Morumbi antes e durante o jogo do time contra o Red Bull Brasil, pela 12ª rodada do Campeonato Paulista, neste domingo. A manifestação foi convocada pelas torcidas organizadas do clube após a derrota para o Palmeiras por 2 a 0, na última mineira, resultado que culminou na demissão do técnico Dorival Junior.

De acordo com a Polícia Militar, cerca de 200 pessoas participaram da marcha. Vestidos de preto e em silêncio na maior parte do tempo, os torcedores atacavam a gestão de Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, ex-diretores, conselheiros e mandatários do clube, como Carlos Miguel Aidar, Gustavo Vieira, José Jacobson, Ataíde Gil Guerreiro. "Devolvam nosso São Paulo", bradavam os torcedores.

Os manifestantes carregavam cartazes com cobranças em relação à diretoria e aos jogadores
Os manifestantes carregavam cartazes com cobranças em relação à diretoria e aos jogadores
Os manifestantes carregavam cartazes com cobranças em relação à diretoria e aos jogadores. Entre as mensagens, estavam: "O mito é ídolo, não barganha política", "CT de Cotia não é banco", "10 anos de humilhação" e "SPFC na UTI". Os torcedores ainda pediam mais transparência e acusavam diretores de corrupção.

O protesto continuou nas imediações do Morumbi apesar do início da partida. Dentro do estádio, arquibancadas esvaziadas. Após a derrota no clássico, as organizadas pediram "público zero" no jogo.

 
 
" />