Dorival Junior faz mistério no São Paulo para jogo contra rival 'traiçoeiro'

O Tricolor precisa pontuar já que está na penúltima colocação, em situação delicada na zona de rebaixamento

por Agência Estado

São Paulo, SP, 09 (AFI) - Depois de remoer a derrota para o Palmeiras por 4 a 2 nas últimas duas semanas, o São Paulo vai tentar sair da zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro diante de um time traiçoeiro. Esse foi o termo que o técnico Dorival Junior utilizou para descrever a Ponte Preta, rival deste sábado, às 19 horas, no estádio do Morumbi, na capital paulista, pela 23.ª rodada, que está quatro pontos acima na tabela de classificação (27 a 23).

"A Ponte é uma equipe muito traiçoeira. Ela se prepara bem no seu campo de defesa e utiliza um contra-ataque muito forte", disse Dorival Junior.

Para sair da zona da degola, o São Paulo precisa vencer e torcer por tropeços do Vitória e dos clubes catarinenses logo acima na tabela de classificação. O Avaí, com 25 pontos, visita o Sport, no Recife, e a Chapecoense, com a mesma pontuação, recebe o Cruzeiro, em Chapecó (SC). Os baianos, também com 25, receberão o Fluminense no estádio Barradão, em Salvador.

O treinador não respondeu à questão mais frequente dos últimos jogos: a presença de Cueva. Embora tenha oscilado muito no clube, o meia vai bem nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, que será na Rússia, e fez até gol em um dos jogos do Peru - contra a Bolívia, em Lima. "Jogadores desse nível passam por um momento ou outro. Daqui a pouco ele encontra o melhor caminho", desconversou.

Lucas Fernandes pode entrar em seu lugar. Na zaga, outra dúvida: Bruno Alves e o uruguaio Lugano disputam a vaga do equatoriano Arboleda, que está suspenso. Na lateral direita, o volante Éder Militão vai jogar improvisado. "Vi evolução contra o Palmeiras. A semana foi proveitosa, e quero ver a evolução contra a Ponte, Foram duas semanas importantes", disse o técnico.