Dorival Júnior quer evitar mais mudanças no elenco do São Paulo

Dorival Júnior não se omitiu ao apontar a alta rotatividade de jogadores como um dos fatores para o momento

por Agência Estado

São Paulo, SP, 17 - Apresentado há exatamente uma semana como novo treinador do São Paulo, Dorival Júnior preferiu não comentar publicamente sobre novas mudanças no elenco da equipe para a sequência da temporada, mas garantiu que vai conversar internamente com a diretoria sobre o assunto. Ponderado depois da derrota para a Chapecoense, por 2 a 0, sofrida neste domingo, em Chapecó, pela 14ª rodada do Brasileirão, o comandante disse que precisa dar mais rodagem aos atletas que acabaram de ser contratados.

"Conversaremos com a diretoria, isso é natural, internamente. Temos de fazer com equilíbrio nesse momento. Foram muitas as chegadas e saídas, isso acabou conturbando o trabalho. Temos de dar sequência maior a jogadores que estão chegando", ressaltou o treinador em entrevista coletiva concedida após o confronto que deixou o time são-paulino fechar o domingo na antepenúltima posição do Brasileirão, com 12 pontos.

Dorival Júnior quer evitar mais mudanças no elenco do São Paulo
Dorival Júnior quer evitar mais mudanças no elenco do São Paulo

Dorival Júnior não se omitiu ao apontar a alta rotatividade de jogadores como um dos fatores para o momento ruim do clube. No entanto, ele enxerga uma evolução no futebol que está sendo apresentado.

"Tem jogador com 20 dias de clube, como o Petros. Alguns com 25, 30. E mesmo assim acho que alguma coisa de bom a equipe começa a mostrar. Natural que (ainda) sem o resultado (positivo), tudo entra no mesmo contexto. Mas, aos poucos, vamos encontrando o caminho. Essa equipe pode muito mais", analisou.

Entretanto, a vontade do treinador pode não ser atendida. O Zenit, da Rússia, está interessado na contratação do zagueiro Rodrigo Caio, que pode deixar o clube a qualquer momento. Os russos estariam dispostos a pagar 18 milhões de euros (cerca de R$ 67,8 milhões) pelo jogador. Se isso se confirmar, o São Paulo não teria como recusar a proposta. A decisão seria do jogador. O clube do Morumbi tem direito a 80% do valor (aproximadamente R$ 54,2 milhões) da transação.