Copa do Brasil: Rogério Ceni busca milagre com o São Paulo contra o Cruzeiro

O time enfrenta a Raposa precisando reverter uma vantagem de 2 a 0 do rival para avançar na competição

por Agência Estado

São Paulo, SP, 19 - O técnico Rogério Ceni vai tentar levar o São Paulo a obter um verdadeiro milagre na Copa do Brasil, torneio que o clube nunca ganhou. Nesta quarta-feira, às 19h30, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, o time enfrenta o Cruzeiro precisando reverter uma vantagem de 2 a 0 do rival para avançar na competição. A tarefa complicada fica ainda mais difícil após a derrota para o Corinthians no clássico pelas semifinais do Campeonato Paulista, no último domingo.

E neste cenário que o treinador tenta reerguer o time, após dois resultados negativos em pleno Morumbi. A torcida está na bronca pela ausência de títulos - o último veio em 2012, na Copa Sul-Americana - e vem cobrando resposta dos jogadores e da diretoria. Rogério Ceni, ídolo no São Paulo, tem bastante crédito, mas já sofre algumas críticas em seu trabalho.

MESMOS ERROS
Contra Cruzeiro e Corinthians, o São Paulo mostrou os mesmos erros: não consegue atuar bem contra adversários que se posicionam na defesa e apostam nos contra-ataques. Desde que chegou, Rogério Ceni avisou que não iria abrir mão de seus princípios, que é buscar o ataque o tempo todo e manter a posse de bola o máximo de tempo possível.

No jogo de ida, o time fez o que seu comandante pediu. Tentou atacar, manteve a posse de bola, mas não conseguiu furar a boa defesa cruzeirense e ainda sofreu dois gols de bola parada. Por causa disso, o São Paulo time precisa fazer 2 a 0 para levar a decisão para os pênaltis ou marcar mais gols, sempre com no mínimo dois de diferença, para avançar no tempo normal.

O técnico Rogério Ceni vai tentar levar o São Paulo a obter um verdadeiro milagre na Copa do Brasil, torneio que o clube nunca ganhou - Foto: Paulo Pinto / saopaulofc.net
O técnico Rogério Ceni vai tentar levar o São Paulo a obter um verdadeiro milagre na Copa do Brasil, torneio que o clube nunca ganhou
"Temos corrigido os erros para melhorar e vamos em busca da vitória. Temos de sentir o jogo e ver quando a bola rolar. Sabemos o que precisa ser feito. Se fizermos um gol no primeiro tempo, o panorama do jogo muda. Então temos chances e vamos lutar por isso", explicou o volante Jucilei, que espera um rendimento melhor do time. "O torcedor tem de acreditar porque temos um time muito bom, de qualidade, e uma camisa pesada. É um time respeitado no Brasil e no mundo. Vamos deixar a vida em campo. Falo por mim e pelo elenco. Vamos dar o nosso melhor e tentar reverter", continuou.

PRECISA DE GOLS
Ao mesmo tempo que sabe que precisa ser precavido diante de um rival que ainda não perdeu na temporada, Rogério Ceni também tem consciência de que o São Paulo só se classificará se encontrar o caminho dos gols. Então, ele precisa montar uma defesa sólida e um ataque solto para buscar a virada. O peruano Cueva, que não atuou no duelo de ida, pode fazer a diferença fora de casa. O jogador está voltando de lesão e é uma das apostas para melhorar o setor de criação da equipe, que vem de duas derrotas sem marcar gol.

Na lateral direita, a boa notícia é o retorno de Bruno após ficar sete partidas fora por causa de uma entorse no tornozelo direito. Rogério Ceni também levou para Minas Gerais os atacantes Marcinho e Morato, recém-contratados pelo clube e que foram relacionados pela primeira vez. Como tem feito antes de todas as partidas, o treinador fez treino fechado e não divulgou a equipe que vai tentar um milagre.

CRUZEIRO
Mantendo a estratégia cautelosa antes de um jogo decisivo, o técnico Mano Menezes fechou os portões do treino do Cruzeiro, nesta terça-feira, e fez mistério antes da partida contra o São Paulo. Apesar da situação favorável, ele não quer dar brechas para Rogério Ceni. E decidiu por não dar pistas sobre a escalação. O time, contudo, não deve sofrer maiores mudanças em relação ao jogo de ida, válido pela quarta fase da Copa do Brasil.

A maior dúvida do treinador está na lateral direita. Ezequiel seria a opção natural, mas desfalcou a equipe nos últimos quatro jogos em razão de fadiga muscular. Além disso, o reserva Mayke ainda reclama de dores nas costas e acabou ficando de fora da atividade de segunda. Nesta terça-feira, Mano Menezes não confirmou sua participação no treino.

O treinador ainda conta com uma terceira opção para o setor. Mas John Lennon acabou de ser contratado e ainda não estreou com a camisa do Cruzeiro. Logo seria temerário promover a estreia do jogador logo em um jogo decisivo, valendo vaga nas oitavas de final.