Cheia de desafios, 'Era Ceni' no comando do São Paulo começa nesta quarta-feira

Maior ídolo da história do Tricolor, o ex-goleiro diz que sua meta é ter um time que jogue pressionando, em busca do gol

por Agência Estado

São Paulo, SP, 04 - A era Rogério Ceni no São Paulo recomeça nesta quarta-feira pela manhã com o retorno do elenco ao CT da Barra Funda para o início da pré-temporada 2017. O ex-goleiro inicia a carreira como técnico após um ano afastado do futebol para estudar. A missão dele será dura, a de trabalhar com um elenco bem diferente daquele com o que se despediu dos gramados, no fim de 2015.

Se o plantel daquela época era de jogadores renomados como Luis Fabiano, Alexandre Pato e Ganso, os comandados de Ceni terão outro perfil. O desafio do treinador estreante será lidar com um grupo enxuto, poucas contratações e a aposta em jovens da base.

O ex-goleiro está confiante na capacidade em contribuir no desenvolvimento da equipe com mudanças na rotina de trabalho. Ceni terá na comissão técnica o francês Charles Hembert e o inglês Michael Beale, ex-técnico do sub-23 do Liverpool e responsável por auxiliar no treinos.

Maior ídolo da história do São Paulo, Rogério Ceni começa sua trajetória como técnico
Maior ídolo da história do São Paulo, Rogério Ceni começa sua trajetória como técnico
Ceni repatriou ao elenco profissional o antigo preparador de goleiros com quem trabalhou durante os últimos 12 anos como jogador do São Paulo. Haroldo Lamounier foi transferido para a base após a aposentadoria do ex-capitão e agora retoma ao posto.

MUDANÇAS...
O time deve ter mais treinos secretos, com novas modalidades de trabalho. Beale escreveu livros sobre técnicas de treinamento e pretende aplicar essas metodologias no São Paulo. O inglês se empenhou em aulas particulares nos últimos meses para aprender português.

O primeiro clube dos grandes do Estado a retomar os trabalhos em 2017 é um dos que mais tem desafios. Em comparação aos rivais locais, o São Paulo teve a pior colocação no último Brasileiro e é o que está há mais tempo sem títulos: quatro anos. Para solucionar isso, a diretoria fez quatro contratações, o que indica a possibilidade de o time ter uma formação modificada.

O goleiro Sidão chega para disputar a posição com Denis. Já o meia Cícero, indicação de Ceni, deve ser titular, mesmo status dos atacantes Neilton e Wellington Nem.

A equipe se reapresenta nesta quarta para avaliações clínicas e físicas, com trabalhos fechados em dois períodos. A agenda será parecida na quinta-feira. Na sexta, o elenco embarca para os Estados Unidos, onde disputa a Flórida Cup. A estreia será no dia 19 de janeiro contra Millonarios, da Colômbia, ou River Plate, da Argentina.

Quando foi apresentado na cargo pela diretoria do São Paulo, em dezembro, Ceni prometeu montar a equipe com estilo ofensivo.

"Minha intenção é jogar pressionando, buscando o gol. Acompanhei treinos do sub-15 até o sub-20. Será dada oportunidade aos jogadores da base", afirmou o agora treinador do time.

O clube promete dar ao goleiro tempo e compreensão para que trabalhe e busque os resultados esperados. Ceni tentará passar aos comandados a sua experiência vencedora como atleta e "blindar" o elenco da divisão política que se acentua no São Paulo a poucos meses da nova eleição presidencial, marcada para abril.

Mercado da Bola
Contratações
Não houve contratações no período
  • Cícero

    Meia (ex-Fluminense)

  • Neilton

    Atacante (ex-Botafogo-RJ)

  • Rogério Ceni

    Técnico

  • Sidão

    Goleiro (ex-Botafogo-RJ)

  • Wellington Nem

    Atacante (ex-Shakhtar Donetsk-UCR)

São Paulo-SP
Elenco ainda não definido
  • Goleiros

    Denis, Renan Ribeiro, Sidão

  • Laterais

    Buffarini, Bruno, Foguete e Junior Tavares

  • Zagueiros

    Maicon, Rodrigo Caio, Lugano, Breno, Douglas e Lucão

  • Volantes

    João Schmidt, Wesley, Thiago Mendes, Wellington e Araruna

  • Meias

    Cueva, Cícero, Lucas Fernandes e Shaylon

  • Atacantes

    Chavez, Gilberto, Wellington Nem, Neilton e Luiz Araújo

  • Técnico

    Rogério Ceni