Barca não para...Executivo de futebol deixa o São Caetano e manda recado. Confira!

"Deixo este time por causa do retorno da diretoria comandada pelo presidente Nairo Ferreira de Souza e sua família", escreveu

por Agência Futebol Interior

São Caetano do Sul, SP, 18 (AFI) - A barca do São Caetano parece não ter fim. Depois do técnico Alexandre Gallo; de Dininho, o auxiliar que vinha sendo o treinador interino; e jogadores como o zagueiro Domingos; mais um cartola deixou o estádio Anacleto Campanella. Neste sábado (17), o executivo de futebol, Marcio Griggio, anunciou a saída e apresentou uma justificativa.

"Deixo este time por causa do retorno da diretoria comandada pelo presidente Nairo Ferreira de Souza e sua família", escreveu o dirigente, de 49 anos, em publicação nas redes sociais.

PROBLEMAS!
Os problemas do São Caetano são vários. O time não paga salário há quatro meses e está com cinco meses atrasados de direitos de imagem. E tem mais pendências. A premiação do título do Paulista A2 não foi repassada aos jogadores. A situação é ainda pior para quem já estava desde o ano passado, que não recebeu férias e 13º, além da premiação do título da Copa Paulista.

Marcio Griggio - Foto: Fabrício Cortinove/AD São Caetano
Marcio Griggio - Foto: Fabrício Cortinove/AD São Caetano

Além disso, também não cumpriu o acordo em pagar o aluguel dos apartamentos, e, por isso, muitos jogadores estão recebendo ordem de despejo. Dessa forma, tiveram as contas bloqueadas por conta de ações judiciais.

MOMENTO
Campeão paulista da Série A2 e com acesso garantido ao Paulistão de 2021, o São Caetano atravessa péssimo momento no Campeonato Brasileiro da Série D. Em cinco jogos na Série D, o São Caetano conquistou apenas dois pontos, amargando a lanterna do Grupo 8, com dois pontos.