Time da Série A2 confirma saída de ex-dirigente do Flamengo

Paulo Pelaipe deixou o São Caetano durante a madrugada desta quinta-feira

por Agência Futebol Interior

São Caetano do Sul, SP, 21 (AFI) - Chegou ao fim a passagem de Paulo Pelaipe pelo São Caetano. O diretor executivo de futebol, ex-Flamengo deixou o cargo na madrugada desta quinta-feira. Um substituto deverá ser anunciado nos próximos dias, visando o retorno do Campeonato Paulista da Série A2.

Pelaipe foi responsável por contratar Alexandre Gallo no comando do São Caetano, que vinha ocupando a sexta colocação na Série A2, com 18 pontos, apenas quatro do líder São Bernardo. Os motivos da saída do dirigente ainda não foram revelados, o que deve acontecer em comunicado em breve.

Paulo Pelaipe, à direita, deixou o São Caetano. Foto: Rafael Menezes
Paulo Pelaipe, à direita, deixou o São Caetano. Foto: Rafael Menezes

MAIS DE PAULO PELAIPE
Por motivos políticos, Pelaipe deixou o Flamengo logo depois do vice-campeonato mundial. Polêmico, o dirigente foi comunicado de sua saída do clube carioca por e-mail, com divergências com a atual diretoria.

Ele chegou ao São Caetano com o intuito de colocar o clube novamente no cenário nacional, alinhado com o pensamento da diretoria. Foi um dos responsáveis pela vinda de Alexandre Gallo, técnico com passagens por Santos e seleção brasileira de base. No entanto, internamente a situação não fluiu como pensavam, ocasionando a saída do dirigente.

Confira nota oficial do São Caetano:

A Associação Desportiva São Caetano informa que Paulo Pelaipe não é mais o nosso executivo de futebol.

Desejamos boa sorte ao profissional em seus próximos trabalhos e agradecemos pelos serviços prestados durante os últimos meses.

O motivo da saída do executivo é por conta dos salários, que não são compatíveis com a nova realidade do futebol, pois, infelizmente, sofremos consequências da crise estabelecida pela pandemia da Covid-19.

Márcio Griggio, que atuava como diretor de futebol da Base, responderá neste primeiro momento pelas funções que pertenciam a Paulo Pelaipe.