Elenco do São Caetano cogita não jogar final e presidente promete acertar salários

Nairo Ferreira de Souza assumiu o compromisso depois de uma conversa com Guilherme Martorelli, do SAPESP

por Agência Futebol Interior

São Caetano do Sul, RS, 15 (AFI) - Com problemas financeiros graves em meio à disputa da final da Copa Paulista, o São Caetano deve pagar ao menos parte do que deve aos atletas antes da grande decisão deste sábado, contra o XV de Piracicaba.

Foi o que garantiu o presidente do Azulão, Nairo Ferreira de Souza, em encontro com Guilherme Martorelli, coordenador do departamento jurídico do Sindicato de Atletas Profissionais do Estado de São Paulo, após o zagueiro Sandoval afirmar que o elenco considerava não entrar a campo.

Os jogadores cobram o pagamento de um mês de salários e outros dois referentes ao direito de imagem. Em entrevista ao Diário do Grande ABC, na última terça-feira, o zagueiro Sandoval chegou a afirmar que o elenco não aceitaria receber apenas uma parte da dívida e cogitou até a possibilidade de não ir a campo.

“Temos várias alternativas: entrar atrasado para o jogo ou com a camisa ao contrário, não treinar e até não jogar. O presidente não está nem aí. Desde segunda-feira pedimos a presença antes do treino para falar alguma coisa para a gente, fazer uma colocação, e não dá as caras. É cara frio, sem coração, sem sentimento, que não devia estar no futebol ou em um grande time como o São Caetano, que tem nome no Brasil todo”, disse o zagueiro.

Nairo Ferreira prometeu pagar salário antes da final. (Foto: Divulgação / AD São Caetano)
Nairo Ferreira prometeu pagar salário antes da final. (Foto: Divulgação / AD São Caetano)

PEDIDO DE AJUDA
Antes disso, os jogadores chegaram a gravar um vídeo pedindo ajuda a Saul Klein, herdeiro das Casas Bahia. O empresário é torcedor do Azulão e costumeiramente ajuda o clube - prática recorrente desde que o São Caetano ascendeu no cenário nacional. Em 2000 e 2001, foi vice-campeão brasileiro; em 2002, vice da Libertadores; e, em 2004, campeão do Paulistão - sempre com auxílio dele.

FINAL
No último sábado, o São Caetano foi ao estádio Barão da Serra Negra, em Piracicaba, e venceu o XV de Piracicaba por 3 a 2. Com o resultado, o Azulão pode empatar o jogo de volta, sábado, às 17h, no Anacleto Campanella, para ser campeão, enquanto triunfo do Nhô Quim por um gol de diferença levará a decisão para os pênaltis.

Quem ficar com a taça poderá escolher se disputará a Copa do Brasil ou o Campeonato Brasileiro da Série D da próxima temporada. O vice-campeão, por outro lado, fica com a vaga na competição nacional que sobrar.