Paulistão: Diego Rosa vê São Caetano confiante para encarar reta decisiva

O time do ABC somou o sétimo ponto no estadual e saiu momentaneamente da zona de perigo

por Agência Futebol Interior

São Caetano do Sul, SP, 08 (AFI) - Uma decisão seguida de outra. Assim será para o São Caetano nos confrontos que faltam nesta reta final da primeira fase do Campeonato Paulista. Ao vencer o Mirassol na rodada passada, o time do ABC somou o sétimo ponto no estadual e saiu momentaneamente da zona de perigo. Ainda com a ameaça do rebaixamento próxima, o atacante Diego Rosa destacou o pensamento azulino para encarar os duelos que restam na etapa inicial da competição, como o diante do Grêmio Novorizontino, na segunda-feira.

“Os jogos passaram a ser decisivos desde o momento que não conseguimos os resultados. Contra o Grêmio Novorizontino será mais um jogo de grande importância, pois ainda estamos na briga contra esta zona desconfortável da classificação”, disse o jogador, que também ressaltou a importância do triunfo passado, diante do Leão da Alta Araraquarense, para a sequência do Pequeno Gigante no Paulistão. “Resgatamos a nossa confiança. Estávamos tendo boas atuações, porém, até então, não estávamos conseguindo segurar os resultados”, explicou.

Diego Rosa falou sobre a situação do São Caetano
Diego Rosa falou sobre a situação do São Caetano
Antes de derrotar o Mirassol, pelo placar de 2 a 0, o São Caetano saiu na frente do placar em partidas contra Corinthians, São Bento e Guarani. No entanto, deixou a vitória escapar nessas oportunidades ao empatar os dois primeiros e perder o terceiro.

MOMENTO DE SUPERAÇÃO
Para assegurar permanência na elite paulista, o momento azulino exige entrega total de todo o elenco comandado pelo técnico Pintado. Com Diego Rosa não é diferente ao ter que se dedicar mais na marcação do que em atacar nas últimas apresentações do clube, por exemplo.

Mesmo assim, o jogador não se intimida e vê este esforço como necessário para garantir a continuidade do São Caetano na Série A-1.

“Nesta atual situação não podemos ter vaidade. Se for para marcar ou jogar de zagueiro, vamos jogar. Queremos sair desta situação o mais rápido possível para deixar a equipe na primeira divisão”, desejou Diego Rosa.