Paulo Roberto Santos não resiste a primeira derrota e deixa o São Bento

Em cinco anos de trabalho o técnico tirou o São Bento da segunda divisão estadual

por Agência Futebol Interior

Sorocaba, SP, 25 (AFI) - Caiu nesta segunda-feira o técnico mais longevo do futebol brasileiro. Paulo Roberto Santos, à frente do São Bento desde 2013, não resistiu ao revés por 1 a 0 para o Londrina, sua primeira derrota em 12 rodada na Série B do Campeonato Brasileiro. De acordo com o clube, sua saída “se deve ao desgaste do longo período de trabalho”, mas, após o jogo no último sábado, o treinador discutiu com o presidente Márcio Rogério Dias no vestiário do Walter Ribeiro e esquentou o clima em Sorocaba.

De acordo com pessoas dentro do clube, que pediram para não se identificar, o presidente foi até o vestiário para cobrar uma reação dos jogadores, que venceram apenas três vezes na competição.

DEFESA DO GRUPO
Mas Paulo Roberto Santos interveio para defender seus comandados, iniciando uma confusão. Em um primeiro momento o São Bento negou a saída do treinador, mas sua permanência ficou insustentável nesta segunda-feira.

"Eu fiz o que qualquer comandante faria, que era defender meus jogadores após uma derrota normal. Mas, enfim, são coisas que acontecem no futebol. Sei que contribui muito pra o sucesso do clube nestes últimos anos" - resumiu Paulo Roberto, surpreso com a decisão, afinal foi confirmada só antes do almoço, quando ele já se dirigia para iniciar o trabalho da semana.

GRANDE APROVEITAMENTO
O presidente, por meio da nota oficial, “deixa claro que se encerra uma relação de trabalho, mas que a amizade e a gratidão pelo grande profissional Paulo Roberto Santos continua”.

Em Sorocaba desde 2013, o treinador fez 127 jogos, com 51 vitórias, 49 empates e 27 derrotas, um aproveitamento de pouco mais de 53%. Muito além dos números estão as conquistas do treinador, que assumiu o clube ainda na Série A2 do Campeonato Paulista.

Paulo Roberto Santos não resiste a primeira derrota e deixa o São Bento
Paulo Roberto Santos não resiste a primeira derrota e deixa o São Bento

CINCO ANOS DE SUCESSO
Em cinco anos de trabalho Paulo Roberto Santos tirou o São Bento da segunda divisão estadual para a Série B do Campeonato Brasileiro. Em 2014 ele recolocou o clube na Série A1 após sete anos de insucessos.

Depois, em 2016 disputou a Série D do Campeonato Brasileiro e de primeira já conquistou o acesso. Em 2017 um novo triunfo na Série C, ascendendo para a Série B, onde está atualmente. A sequência de bons resultados eleva o treinador como um ídolo do clube.

Sua saída acontece justamente após a primeira derrota na Série B. Em 12 jogos foram três vitórias, oito empates e apenas um revés, com 17 pontos e na oitava posição.

A diretoria do São Bento irá se reunir nos próximos dias para definir o substituto de Paulo Roberto Santos, mas é provável que o clube tenha que definir um interino para o jogo do próximo sábado, às 18 horas, contra o Criciúma no Heriberto Hulse, pela 13ª rodada.

CONFIRA A NOTA OFICIAL DO SÃO BENTO:

“Em reunião feita hoje pela manhã, com a diretoria do Esporte Clube São Bento e o treinador Paulo Roberto Santos, ficou definido, em comum acordo, que o técnico não estará mais à frente da equipe a partir desta data. A decisão, tomada em conjunto, se deve ao desgaste do longo período de trabalho, considerado normal no futebol.

A diretoria, por meio do Presidente Márcio Rogério Dias, deixa claro que se encerra uma relação de trabalho, mas que a amizade e a gratidão pelo grande profissional Paulo Roberto Santos continua, lembrando sempre de sua trajetória vitoriosa aqui conosco, nos ajudando a conquistar acessos, fruto do seu brilhante trabalho. Ao treinador desejamos toda a sorte nesta nova caminhada.

A diretoria informa que estará se reunindo para acertar os detalhes de quem assumirá o comando da equipe a partir da saída de Paulo Roberto Santos.”