Série B: Presidente comenta sondagem de outros clubes por atletas do São Bento

Atacante Lúcio Flávio e meia Celsinho estariam sendo cotados em times paraenses, enquanto atacante Elias poderia pintar no Juventude

por Rivail Oliveira

Sorocaba, SP, 10 (AFI) - O Campeonato Brasileiro da Série B já está na quinta rodada, mas o mercado da bola não para, assim como os comentários de bastidores sobre o interesse das equipes por atletas. Com o São Bento, não é diferente. Na semana passada, setoristas da imprensa esportiva que cobrem o futebol paraense davam conta que o atacante Lúcio Flávio e o meia Celsinho estariam sendo cotados em equipes nortistas. Além deles, o atacante Elias estaria na mira do Juventude.

O presidente do Bentão, Márcio Rogério Dias, comentou essas situações. Segundo ele, Elias chegou a um acerto com o clube e foi liberado há um mês. O mesmo se aplica ao atacante Anderson Cavalo e ao volante Rodrio Thiesen. Nos demais casos, o cartola foi direto ao assunto.

"Desconheço esse interesse. O Celsinho é nosso jogador, contamos com ele, que sempre vai pros jogos, é um jogador decisivo. Mas o futebol é dinâmico. Se chegar uma proposta boa para o São Bento, nada impede a gente de negociar", explicou.

Segundo o mandatário, o clube vem sabendo escolher no cenário nacional os atletas que são competitivos.

"São jogadores que tem mercado em Série B e A. Porém, estamos respaldados juridicamente para cobrarmos as multas, que assim por vierem. Quem quiser levar um jogador vai ter que pagar a multa, esse é o lema. Obviamente, tudo é negociável", disse Dias, acrescentando que o clube, por conta disso, não corre o risco de ficar "refém" nessas situações.

O atacante Anderson Cavalo teria interessado ao CSA para o Campeonato Brasileiro da Série B. Do elenco do estadual, o centroavante Branquinho ficou no Novo Hamburgo-RS, na Série D. Além disso, jogadores da base foram emprestados para equipes da Segundona Paulista: o lateral-direito Niltinho seguiu para o XV de Jaú, enquanto o volante Dodô está no Brasilis.

O dirigente explicou que essa regra vale também para membros da comissão técnica, incluindo o treinador Paulo Roberto Santos. Segundo o presidente, por questão contratual os valores das multas não podem ser revelados.

"Sim! Se quiserem ele, e ele aceitar, é só pagar a multa e levar", diz Dias.

O presidente do São Bento ainda foi questionado sobre o entra e sai de treinadores no Brasileiro - cinco já caíram em quatro rodadas. Por outro lado, o clube de Sorocaba vem mantendo uma filosofia de trabalho desde que a atual diretoria assumiu. Não à toa, Paulo Roberto está há cinco anos, período em que colocou o Bentão na Série B, na Copa do Brasil e no Paulistão.

"Não posso garantir, pois o futebol e dinâmico, mas ele tem minha total confiança e respaldo, nossa vontade e iremos juntos até o final do certame. Na realidade nos seguramos em todos os momentos difíceis que foram enfrentados e vencidos nos últimos cinco anos, pois acreditamos nele, e ele em nós", finalizou.

 
 
" />