Patrocinadores avisam que deixarão o Santos se clube seguir com Robinho

Atacante é acusado de estupro, mas mesmo assim fechou contrato com o Santos

por Agência Estado

Santos, SP, 16 (AFI) - O Santos está em situação delicada com seus patrocinadores após anunciar a contratação do atacante Robinho. Muitos deles já avisaram que se o clube mantiver o projeto de manter em seu elenco o jogador, que está sendo acusado de estupro na Itália e foi condenado em primeira instância, eles vão deixar de patrocinar o clube.

"A Tekbond repudia toda e qualquer situação de violência e promove o respeito à diversidade e a inclusão em suas operações. A empresa não teve conhecimento prévio sobre a contratação ou intenção do clube em contratar jogadores.

Manifestamos nossa preocupação sobre o fato ao Santos assim que soubemos e, neste momento, a continuidade do nosso patrocínio está condicionada ao cancelamento da contratação do jogador pelo clube", disse a empresa.

Recado dado, presidente. (Foto: Divulgação)
Recado dado, presidente. (Foto: Divulgação)
CAIU FORA!
Quem também havia se manifestado anteriormente foi a Orthopride, que rompeu o contrato de patrocínio que tinha com o clube até fevereiro de 2021. A empresa de ortodontia estética estampava sua marca dentro do número das camisas e não quis ver seu nome atrelado a um jogador condenado por estupro na Itália.

Outra empresa que também prometeu que se o jogador entrar por uma porta ela sai por outra foi a Kicaldo, que avisou que se o Santos mantiver as negociações com Robinho ela vai deixar de patrocinar o clube da Vila Belmiro.