Técnico do Santos critica expulsão de Carlos Sánchez: 'Um bocado exagerada'

O uruguaio virou desfalque certo para o duelo santista contra o Novorizontino

por Agência Estado

Santos, SP, 23 - O técnico Jesualdo Ferreira criticou a expulsão do volante Carlos Sánchez no empate do Santos, por 1 a 1, com o Santo André, nesta quarta-feira, na retomada do Paulistão. O uruguaio virou desfalque certo para o duelo santista contra o Novorizontino, no próximo domingo, pela última rodada da fase classificatória do Estadual.

"A expulsão do Carlos, na minha opinião, foi forçada, porque, num jogo desses, um segundo amarelo como esse, em outros casos no jogo, não aconteceu. Um bocado exagerada a intervenção do árbitro. Essa era a tal da situação que não se fazia nada, só se avisava, porque foram apenas duas faltas e punidas com o cartão amarelo", reclamou o treinador português.

Jesualdo Ferreira
Jesualdo Ferreira
Na avaliação de Jesualdo, a expulsão ainda no primeiro tempo acabou limitando o desempenho do Santos na Vila Belmiro. "Parabéns ao Santo André pela atuação. Mas a verdade é que, até a expulsão, não discutiram o jogo, só se defenderam. Depois da expulsão, as coisas ficaram mais difíceis para nós, ainda mais no primeiro jogo depois da pausa. Conseguimos manter o ritmo na segunda etapa, só que sem a fluência esperada."

BAIXAS
O técnico também comentou as recentes baixas no elenco santista. Nos últimos dias, o goleiro Everson e o atacante Sasha entraram na Justiça para pedir a rescisão unilateral dos seus contratos. Outra possível baixa é a do zagueiro Lucas Veríssimo, que pode deixar o time brasileiro para atuar em Portugal.

"Você sabe de uma coisa? Não se pode fazer tudo ao mesmo tempo, não se pode ter jogador, opções têm que ser feitas e a diretoria vai cuidar desse assunto. Mas não é fácil (fazer o planejamento do time para a sequência da temporada)", disse o treinador aos jornalistas, ao fim do empate.