Presidente do Santos se reúne com elenco após cobrança por atrasos salariais

Os jogadores falaram publicamente sobre o assunto após a vitória da Chapecoense no último domingo

por Agência Estado

Santos, SP, 02 - O clima no Santos segue quente, mesmo com os bons resultados dentro de campo. Após os jogadores exibirem publicamente a insatisfação com o atraso no pagamento dos direitos de imagem, o presidente José Carlos Peres se reuniu com o elenco nesta segunda-feira, na reapresentação do elenco após a vitória por 2 a 0 sobre a Chapecoense, na Vila Belmiro, que deixou o time próximo da conquista do vice-campeonato brasileiro.

Marinho foi o jogador a liderar as cobranças ao declarar, em entrevista ao SporTV, que esperava um retorno do dirigente.

Nesta segunda-feira, então, em vídeo vinculado pela página Santos Play no Instagram, o atacante revelou que Peres se reuniu com os jogadores para tratar da falta de pagamento de três meses de direito de imagem.

Elenco do Santos cobrou o presidente sobre os salários atrasados
Elenco do Santos cobrou o presidente sobre os salários atrasados
"Sobre o episódio de ontem (domingo), pedindo publicamente a presença do presidente aqui no clube, hoje ele apareceu aqui, falou conosco sobre as dificuldades do clube. A gente entende isso, a gente sabe, mas a gente está simplesmente pedindo um posicionamento dele sobre as três imagens que estão atrasadas".

"Até porque também é a última semana e a gente queria ouvir dele o que vai fazer, até porque temos que ter um planejamento, porque 2020 é um ano especial para o torcedor, para todo mundo, para nós, jogadores, com competições importantes, Libertadores. Então a gente simplesmente cobra aquilo que foi prometido. E seguimos firmes. Temos dois jogos para acabar o ano bem, na vice-liderança, e isso é que é o mais importante, com o Santos acima de todos", disse.

COBRANÇAS
A declaração de Marinho se dá um dia depois de ele deixar a Vila Belmiro cobrando Peres publicamente.

"Quero fazer um pedido para o nosso presidente, para amanhã, que segunda-feira, comparecer ao CT para a gente ter uma conversa. Regulariza tudo, fica tudo bonitinho, para todo mundo ficar feliz", afirmou, ao SporTV.

A regularização salarial também havia sido solicitada por Gustavo Henrique, um dos líderes do elenco, destacando que o Santos tem se saído bem no Brasileirão, apesar dos problemas extracampo.

"O presidente sabe o que tem que ser regularizado, o pessoal está com direito de imagem atrasado, mas mesmo assim a gente mantém nosso profissionalismo. Cada um tem que fazer sua parte, estamos fazendo a nossa. Esperamos que acerte o mais rápido possível, o Santos é muito grande", disse.

CLIMA QUENTE
A insatisfação com os atrasos salariais é o último de uma série de problemas que o Santos tem enfrentado nas últimas semanas com a diretoria, o elenco e a comissão técnica.

O departamento de futebol, por exemplo, já teve vários dirigentes, sendo Paulo Autuori o último a sair. Com acordo até 2020, o técnico Jorge Sampaoli já deixou clara a possibilidade de deixar o Santos ao fim da temporada, por insatisfação com decisões de Peres e o planejamento para o próximo ano.

O clube também tem encontrado problemas para renovar contrato de jogadores, como Gustavo Henrique, que deve deixar o Santos de graça nas próximas semanas. E o presidente está em conflito há algum tempo com Orlando Rollo, que foi eleito na sua chapa para a vice-presidência.

Com 71 pontos, o Santos ocupa o segundo lugar no Brasileirão. O time visitará o Athletico-PR na quarta-feira, na Arena da Baixada, e no domingo receberá o Flamengo, na Vila Belmiro, encerrando a sua campanha. A equipe precisa de apenas uma vitória para assegurar o vice-campeonato nacional.