Com 73 minutos jogados pelo Santos no ano, Kaio Jorge volta em alta após título

Centroavante foi um dos principais destaques da Seleção na conquista da Copa do Mundo Sub 17

por Agência Estado

Santos, SP, 19 - Um dos destaques da seleção brasileira na conquista do Mundial Sub-17, Kaio Jorge tem como trunfo o brilho na competição para obter um espaço que ainda não conseguiu entre os profissionais do Santos.

Afinal, até agora pouco aproveitado pelo técnico Jorge Sampaoli, o atacante não atua pelos profissionais desde maio.

Aos 17 anos, Kaio Jorge entrou em campo cinco vezes pelo Santos em 2019, sendo quatro duelos pelo Campeonato Paulista, todos eles saindo do banco de reservas - foi assim diante do São Bento, logo na segunda rodada, e em três jogos do mata-mata.

Ele atuou nos dois duelos das quartas de final contra o Red Bull Brasil, também sendo acionado no duelo de volta das semifinais contra o Corinthians.

Naquele duelo, disputado no estádio do Pacaembu, em 8 de abril, Sampaoli o pôs em campo aos 36 minutos do segundo tempo. Mas ele falhou na disputa de pênaltis, o que contribuiu para a eliminação da equipe no Paulistão.

Kaio Jorge fez cinco gols no Mundial, sendo quatro no mata-mata - Alexandre Loureiro / CBF
Kaio Jorge fez cinco gols no Mundial, sendo quatro no mata-mata

NA BAIXADA

Já no Brasileirão, só atuou uma vez, em 26 de maio, quando entrou em campo aos 26 minutos do segundo tempo do empate por 0 a 0 com o Internacional, embota tenha sido relacionado para alguns jogos antes de se apresentar para a disputa do Mundial Sub-17, como nos duelos contra Vasco e CSA.

No total, sem contabilizar acréscimos, Kaio Jorge acumula apenas 73 minutos dentro de campo pelo Santos nesta temporada, em cinco duelos disputados. São números que contrastam com o brilho do atacante no Mundial Sub-17.

CAMISA 9

Na competição, Kaio Jorge entrou em campo nos sete jogos da seleção brasileira, sendo titular em todos. Além disso, marcou cinco gols, sendo quatro no mata-mata: dois nas oitavas de final diante do Chile, um na semifinal com a França e outro na decisão contra o México.

Kaio Jorge ainda recebeu a Chuteira de Bronze da premiação por ter sido o terceiro maior artilheiro do torneio, tendo marcado cinco vezes.

MENINO DA VILA

Nascido em Pernambuco, aos 10 anos ele já estava atuando nas categorias de base do Santos e aos 16 fez sua estreia no time profissional.

Durante a parada dos torneios de clubes para a disputa da Copa América, o jogador foi muito elogiado por Sampaoli no período de treinamentos da equipe.

Seu primeiro contrato com o Santos foi assinado em janeiro, com duração de três anos e multa rescisória de 50 milhões de euros (R$ 233 milhões).

Agora, em alta, é esperado no CT Rei Pelé, nesta terça-feira, para trabalhar ao lado do elenco na preparação para encarar o Cruzeiro, sábado, na Vila Belmiro, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

SANDRY

Ainda que sem a badalação de Kaio Jorge, o Santos teve outro jogador no elenco campeão mundial sub-17. Se trata do meio-campista Sandry.

Ele foi reserva da seleção, mas entrou em seis dos sete jogos do Brasil na competição, só não sendo acionado na final.

Pelo Santos, foi aproveitado duas vezes por Sampaoli, no início da temporada, contra Bragantino e Altos-PI.