Desfalcado, Santos pega o Vasco para voltar a sonhar com a briga pelo título

O duelo tem importância dobrada pois antecede o clássico com o Palmeiras, rival direto na luta pelo título e atual vice-líder

por Agência Estado

Santos, SP, 05 - Aliviado após quebrar um jejum de vitórias ao bater o CSA no seu último compromisso, o Santos quer mostrar força para voltar a brigar pelo título do Campeonato Brasileiro. Para isso, precisa superar o Vasco neste sábado, às 17 horas, em São Januário, pela 23ª rodada.

O duelo tem importância dobrada pois antecede o clássico com o Palmeiras, rival direto na luta pelo título e atual vice-líder. A partida será na próxima quarta-feira, às 21h30, na Vila Belmiro. A ideia é engatar o segundo triunfo seguido para chegar com moral no clássico e não deixar o rival desgarrar na tabela.

"Estamos montando uma estratégia e temos de saber aproveitar um pouco desta empolgação e tentar fazer três pontos porque uma vitória nos deixa em uma condição um pouco melhor para jogar o clássico", disse o lateral-direito Victor Ferrraz. O capitão da equipe rebateu publicações de pessoas que ele chamou de "formadores de opinião" e negou que haja qualquer tipo de insatisfação do elenco com o técnico argentino Jorge Sampaoli.

No momento, o time da Vila Belmiro ocupa o terceiro lugar e soma 41 pontos, cinco a menos que o Palmeiras e a oito do líder Flamengo. A necessidade de voltar a emplacar uma sequência de resultados positivos também passa pela aproximação do Corinthians, que tem os mesmos 41 pontos e aparece no quarto lugar por ter menos vitórias.

"É um jogo difícil, um adversário que vem crescendo durante o campeonato, principalmente depois da chegada do Luxemburgo. É um time que corre bastante, que marca muito, essa é uma característica que eu vejo no Vasco", analisou Victor Ferraz, que garante que o Santos está firme na luta pelo título e confia na oscilação dos adversários. "É um campeonato em que todo mundo vai oscilar. O Palmeiras oscilou, o Flamengo também no começo e agora engrenou"

Sampaoli não poderá escalar o zagueiro Luiz Felipe, o meia Carlos Sánchez e o atacante Derlis González. O trio está lesionado e não viajou com a delegação ao Rio. O uruguaio Carlos Sánchez e o paraguaio Derlis González sentiram dores musculares na coxa direita no treinamento de quinta-feira e vão passar por exame de imagem para medir a gravidade das lesões.

Já Luiz Felipe sofreu entorse no tornozelo esquerdo no treino de quinta-feira e será reavaliado diariamente. Dos três, ele é o que menos tem atuado, mas seria uma opção para Sampaoli para o duelo, uma vez que Lucas Veríssimo está suspenso pelo acúmulo de cartões. Dessa maneira, Luan Peres briga por posição com o colombiano Felipe Aguilar para saber quem joga ao lado de Gustavo Henrique.

Em contrapartida, o atacante Marinho, que desfalcou a equipe na última rodada por estar suspenso, volta e fica à disposição de Sampaoli. Ele deve formar o trio de ataque com Soteldo e Eduardo Sasha. O jovem atacante Tailson, de 20 anos, que nunca atuou pelo profissional, tem agradado o treinador nas últimas atividades, e corre por fora por uma vaga entre os titulares.