Everson vê aprendizado do Santos com goleada no 1º turno: 'Agora será diferente'

Um triunfo no clássico assegura o time alvinegro no segundo lugar, pois as duas equipes estão com o mesmo número de vitórias

por Agência Estado

Santos, SP, 08 - Com a chance de assumir a vice-liderança do Campeonato Brasileiro, o Santos enfrenta o Palmeiras no clássico desta quarta-feira, às 21h30, na Vila Belmiro, também para se vingar da goleada por 4 a 0 que sofreu do adversário no Allianz Parque, no dia 18 de maio, pela quinta rodada da competição.

Ao projetar o reencontro com o rival, o goleiro Everson destacou nesta terça à tarde que aquela dura derrota serviu como um grande aprendizado para a equipe, assim como ele exibiu confiança em um triunfo sobre os palmeirenses.

"Depois daquela derrota para o Palmeiras no primeiro turno, tivemos sequência de oito jogos invictos, com um empate e sete vitórias, que nos colocou na liderança da competição. Aprendemos muito com aquela derrota", afirmou o jogador, em entrevista coletiva no CT Rei Pelé.

ERROS

"Sabemos onde a gente errou e por isso sabemos por que a gente acabou perdendo por um placar elástico. E depois arrumamos o que era para arrumar no nosso time. Com certeza amanhã a história será diferente, aprendemos muito e podemos vencer em casa", completou.

DISPUTA

"Vamos tentar trabalhar para não tomar mais gols e assim estaremos próximos da vitória". (Foto: Divulgação / Santos)

Com 44 pontos, o Santos ocupa o terceiro lugar do Brasileirão, enquanto o Palmeiras, vice-líder, tem 47.

Um triunfo no clássico assegura o time alvinegro no segundo lugar, pois as duas equipes estão com o mesmo número de vitórias (13), primeiro critério de desempate em caso de igualdade na pontuação.

INCENTIVO

A equipe santista entrará em campo embalada por vitórias sobre CSA e Vasco, sendo a última delas por 1 a 0 em São Januário, onde Everson foi decisivo ao defender um pênalti.

E nestas duas últimas partidas os comandados do técnico Jorge Sampaoli não tomaram gols, fato que foi enaltecido pelo goleiro nesta terça-feira.

"São dois jogos sem sofrer gols. Nos três últimos jogos sofremos um gol, e que foi um gol contra, uma fatalidade, um gol que foi mais sorte do Fluminense do que azar da gente (em empate por 1 a 1 no Maracanã). Mas no jogo contra o Vasco a gente demonstrou a força do nosso elenco também. E depois de 14 anos ganhamos em São Januário", disse o atleta, se referindo ao jejum de vitórias contra o rival no estádio vascaíno, onde havia superado os donos da casa pela última vez em 2005.

OBJETIVO

E a meta de não ser vazado novamente é vista como essencial para o Santos neste clássico, no qual uma vitória será importante também para manter a caça ao líder Flamengo, que tem 52 pontos e na quinta-feira encara o Atlético-MG, no Maracanã, no complemento desta 24ª rodada da competição.

"Vamos tentar trabalhar para não tomar mais gols e assim estaremos próximos da vitória", projetou.