Na mira da Chapecoense, atacante do Santos vai para o futebol mexicano

Copete não vinha sendo aproveitado pelo técnico Jorge Sampaoli e o empréstimo tem duração de um ano

por Agência Estado

Santos, SP, 09 - A diretoria do Santos anunciou neste sábado o empréstimo do atacante Jonathan Copete ao Pachuca.

De acordo com o clube, o jogador colombiano foi cedido por um ano ao time mexicano e já não está à disposição para o técnico Jorge Sampaoli no duelo deste domingo contra o Atlético Mineiro, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

Cedido para a temporada 2019/2020 do futebol mexicano, Copete terá como técnico o ex-jogador argentino Martín Palermo. O time foi eliminado nas quartas de final do Torneio Clausura do futebol local.

O atacante Copete foi emprestado pelo Santos ao Pachuca-MEX por um ano
O atacante Copete foi emprestado pelo Santos ao Pachuca-MEX por um ano
FEZ HISTÓRIA
Copete atuou pela última vez pelo Santos no último domingo, quando foi titular no triunfo por 1 a 0 sobre o Ceará, fora de casa.

Foi a sua 15ª partida nesta temporada, com apenas um gol marcado. Mas ele é o estrangeiro com mais gols na história do time - 26 -, algo que foi destacado pelo clube ao anunciar a negociação.

"O Santos acertou neste sábado o empréstimo do atleta Jonathan Copete ao Pachuca, do México, pelo período de 1 ano. Copete encerra este ciclo como o maior artilheiro estrangeiro da história do Peixe. O Clube agradece o profissionalismo do jogador e deseja sorte nesta nova etapa", afirmou o Santos em seu perfil no Twitter.

A PASSAGEM
No Santos desde 2016, quando foi contratado junto ao Atlético Nacional, Copete entrou em campo 131 vezes pelo clube.

Mas vinha sendo reserva nesta temporada, algo que, somado ao excesso de estrangeiros no grupo, levou a diretoria a optar por sua negociação. O seu contrato com o time é válido até junho de 2021.

HAJA ESTRANGEIROS
Mesmo com a saída de Copete, o Santos tem sete estrangeiros no elenco, sendo que só cinco podem ser usados por jogo.

Eles são os colombianos Felipe Aguilar e Uribe, o uruguaio Carlos Sánchez, o costarriquenho Bryan Ruiz, que está fora dos planos de Sampaoli, o peruano Cueva, o paraguaio Derlis González e o venezuelano Soteldo.