Jorge exalta disputa por titularidade no Santos: 'A concorrência é boa'

Por isso, assegurou não saber se começará jogando contra o Vasco, domingo, no Pacaembu

por Agência Estado

Santos, SP, 08 - Contratação badalada para a lateral esquerda do Santos, Jorge vem sendo a escolha preferencial de Jorge Sampaoli para a função desde a sua chegada, mas não fica alheio ao rodízio imposto pelo técnico argentino. Por isso, assegurou não saber se começará jogando contra o Vasco, domingo, no Pacaembu, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. E exaltou a disputa constante com Felipe Jonatan.

"A concorrência é boa. Não só eu e o Felipe Jonatan, todos precisam estar ligados. O professor pede isso para a gente, para não se acomodar. Ele coloca quem está melhor e bem fisicamente no momento. Trabalhando com respeito, é o que importa. Quem ele escolher será o melhor para o Santos, assim como foi contra o Grêmio. Veremos o que fará nos treinamentos na véspera do jogo", disse, em entrevista coletiva nesta quarta-feira no CT Rei Pelé.

A carência de jogadores para a lateral esquerda levou o Santos a se reforçar nesta temporada com Felipe Jonatan, que estava no Ceará, e Jorge, que chegou do futebol europeu e não pôde ser utilizado no Campeonato Paulista.

MAIS DE JORGE
Desde a sua contratação, Jorge foi titular na Copa do Brasil nos duelos como visitante contra Atlético Goianiense e Vasco, entrando durante o segundo tempo dos jogos contra esses rivais em casa. Já no Brasileirão, não foi utilizado diante do Grêmio e atuou pelos 90 minutos nos confrontos com Fluminense e CSA.

Jorge ainda não sabe se será titular - Ivan Storti/Santos FC
Jorge ainda não sabe se será titular
Jorge, que vinha sendo pouco aproveitado no Porto, admitiu que ainda não está 100% fisicamente no Santos e comparou os treinamentos de Sampaoli com os que vinha realizando no futebol europeu, onde também defendeu o Monaco, o clube detentor dos seus direitos.

"Venho evoluindo desde que cheguei, nunca me acho 100%. No dia a dia dos treinamentos, o Sampaoli cobra muito a intensidade. Isso é o mais importante", comentou Jorge.