Sampaoli lamenta chances de gol perdidas pelo Santos na Sul-Americana

Já o lateral-direito Victor Ferraz afirmou que houve injustiça no placar

por Agência Estado

Santos, SP, 12 - O técnico Jorge Sampaoli lamentou o empate por 0 a 0 entre o Santos e o River Plate-URU, nesta terça-feira, em Montevidéu, pelo jogo de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana. O treinador argentino até destacou as oportunidades criadas pela equipe, mas admitiu que não foi o bastante.

"O controle da partida foi favorável ao Santos, o River complicou em algumas jogadas profundas, principalmente depois da expulsão. Tivemos chances claras para ganhar no segundo tempo como no primeiro, mas não fomos contundentes. Não pudemos converter. Viemos para ganhar e não ganhamos, não é conveniente", disse Sampaoli.

PARTIDA PERIGOSA
Apesar do lamento, o treinador destacou que se tratava de uma partida perigosa.

"Reforço os jogadores e a capacidade de se colocar em campo, sabendo do contra-ataque rápido que tem o River pelas costas. Pensar no jogo de volta, em uma partida que será diferente", comentou.

O lateral-direito Victor Ferraz afirmou que houve injustiça no placar. "Foi um jogo muito duro, diferente do que a gente está acostumado. O campo é diferente, muito seco, porque aqui eles não molham o gramado. Tivermos boas chances de gol e, se tivesse um vencedor nesse jogo, tinha de ser o Santos", disse Ferraz depois da partida.

Sampaoli lamentou o empate do Santos contra o River Plate
Sampaoli lamentou o empate do Santos contra o River Plate

SÓ DEU SANTOS?
O Santos finalizou 21 vezes e perdeu pelo menos quatro chances claras, com Derlis González, Copete, Carlos Sánchez e Diego Pituca. O atacante colombiano ainda teve um gol anulado, no segundo tempo, após cabeçada que venceu o goleiro adversário.

O Santos disputou a maior parte da etapa final com dez jogadores em campo, por causa da expulsão do lateral-esquerdo Orinho, aos 21 minutos. O cartão vermelho motivou o time a recuar e defender o empate.

"Uma expulsão em um jogo disputado como esse faz diferença. No meu ponto de vista, não foi lance para vermelho. O jogador deles tinha perdido a jogada e se atirou para cavar a falta e o cartão", opinou Ferraz. A partida de volta, em um Pacaembu sem torcida, porque o Santos tem uma punição a cumprir, vai acontecer daqui duas semanas.

 
 
" />