Após chegar com status de craque, meia pede para deixar o Santos

Bryan Ruiz foi contratado após a Copa do Mundo na Rússia e realizou apenas 14 partidas, sendo três como titular

por Agência Futebol Interior

Santos, SP, 10 (AFI) - Anunciado em julho do ano passado depois de defender a Costa Rica na Copa do Mundo da Rússia, Bryan Ruiz chegou para ser a solução da camisa 10 do Santos. Mas ficou apenas na expectativa. Sem vingar, o meia pediu a rescisão de contrato.

Bryan Ruiz assinou contrato com o Santos até 2020, mas não vingou na temporada passada - disputou 14 jogos, sendo apenas três como titular, e não marcou nenhum gol - e parece não fazer parte dos planos do técnico Jorge Sampaoli. Enquanto a diretoria não define seu futuro, o meia segue treinando com o elenco.

Em baixa, o meia Bryan Ruiz pediu para ter o contratado rescindido junto ao Santos
Em baixa, o meia Bryan Ruiz pediu para ter o contratado rescindido junto ao Santos
"Desde que chegou ao Brasil, Bryan está conversando com a diretoria do Santos para buscar uma saída amigável. Ele está muito agradecido com a diretoria do Santos", comentou o representante do jogador, Kristian Arguedas, ao site La Nación, da Costa Rica.

A diretoria alvinegra deve acabar aceitando o pedido de Bryan Ruiz. Isso porque o Santos só pode utilizar cinco estrangeiros por partida e é justamente esse o número de "gringos" que tem no elenco. No entanto, o meia venezuelano Soteldo está muito próximo de trocar o Huachipato-CHI pelo Santos.

Além de Bryan Ruiz, o argentino Jorge Sampaoli tem os seguintes jogadores estrangeiros à disposição: o zagueiro Fabián Noguera, o volante Carlos Sanchéz e os atacantes Copete e Derlis González. Existe a possibilidade de alguns deles serem negociados, já que o Peixe também monitora outros "gringos", como o goleiro Martín Campaña e o volante Pablo Pérez.

 
 
" />