Gabriel treina, mas Cuca também espera recuperações de Dodô e Veríssimo no Santos

O treinador também não revelou quem vai ser titular entre os atacantes Derlis González e Bruno Henrique

por Agência Estado

Santos, SP, 02 - Em treinamento realizado nesta sexta-feira, no CT Rei Pelé, em Santos, Cuca contou com o atacante Gabriel, recuperado de pancada na coxa direita, mas Lucas Veríssimo e Dodô foram desfalques na atividade. Sem a certeza da utilização deles, o treinador confirmou que os dois vão ser relacionados para o clássico contra o Palmeiras, neste sábado, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, pela 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro, e não revelou quem vai ser titular entre os atacantes Derlis González e Bruno Henrique.

"Dodô e Lucas ficaram fazendo recuperação, os dois sofreram pancadas. Esperamos contar com ambos, vão viajar. Não vou revelar a escalação. Vamos esperar a recuperação dos dois para decidir o que fazer. Depois, decidir quem joga entre Derlis e Bruno Henrique", afirmou Cuca em entrevista coletiva de imprensa.

O duelo vai opor o Palmeiras, melhor time do segundo turno com 30 pontos, e o Santos, segundo colocado nessa classificação paralela com 25. "Nós temos cerca de 69,5% de aproveitamento. Número que, geralmente, daria ao seu time o primeiro lugar. Mas o Palmeiras tem mais de 80%, uma campanha incrível. Mérito deles por esse segundo turno brilhante. Tem até uma rodada de vantagem para o segundo colocado", afirmou Cuca, que não acredita em um desânimo do rival por causa da eliminação na Copa Libertadores.

"Se tivesse ocorrido aquilo conosco e nós fôssemos disputar um clássico só com a nossa torcida, iríamos nos mobilizar totalmente nesse campeonato que nos resta, o Brasileirão, para ir com tudo para cima. O respeito por eles é o mesmo. Não vão ser mais fracos porque perderam. Não é a toa que são líderes com quatro pontos de vantagem para o segundo colocado, é um elenco muito forte. Fizeram outras grandes campanhas nesse ano, não ganharam nos detalhes, porque as coisas acontecem. Agora, jogando em casa, com a torcida a favor, com todos os jogadores disponíveis, eu acho que o favoritismo não é do Santos, é do Palmeiras", comentou Cuca.

RUÍDO
Mais uma vez, o técnico expôs um ruído de comunicação com o presidente do Santos, José Carlos Peres. De acordo com Cuca, a diretoria não o informou da mudança da sede do confronto contra a Chapecoense, que seria realizado na Vila Belmiro, mas vai acontecer no estádio do Pacaembu, em São Paulo, no próximo dia 12, pela 33.ª rodada.

"Eu sou funcionário do clube, Como me foi falado antes, eu cuido do campo. Fiquei sabendo por vocês. Eu queria ficar sabendo por nós, aqui dentro. Tudo bem, nós vamos lá com a nossa torcida no Pacaembu, sem problema nenhum", disse o treinador.

Sobre a possível venda do goleiro Vanderlei para o São Paulo, Cuca lembrou que se trata de um atleta valorizado. "Nós (da comissão técnica) não temos conhecimento nenhum. Quando vem proposta para o seu jogador, não temos de ficar bravos, temos de ficar felizes, porque estão valorizando um jogador nosso. Tudo na vida é negociável, no futebol também. Não sou eu que decido isso. Mas há preços e preços. Na minha opinião, ele vale bastante", opinou.

 
 
" />