Sem Sánchez, Santos encara o Paraná e tenta mostrar que não depende do uruguaio

O volante se recupera de lesão muscular e não poderá entrar em campo neste domingo, pelo Brasileirão

por Agência Estado

Santos, SP, 09 (AFI) - Sem o uruguaio Carlos Sánchez, que se recupera de lesão muscular, o Santos tentará provar que não existe uma dependência do uruguaio, que ainda não perdeu com a camisa do clube - contando apenas os resultados dentro de campo -, no confronto com o Paraná, às 19 horas deste domingo, no Durival de Britto, pelo Campeonato Brasileiro.

Desde que estreou como jogador do Santos, Sánchez esteve presente em quatro empates e três vitórias, em partidas por Copa Libertadores e Brasileirão. O jogo de ida pelas oitavas de final da competição continental, que terminou em empate por 0 a 0 com o Independiente, da Argentina, foi revertido para uma derrota por 3 a 0 por causa da escalação irregular do uruguaio.

Sánchez só não foi a campo em três partidas desde que estreou. O Santos jogou sem o meio-campista no duelo de volta pelas quartas de final da Copa do Brasil, porque ele não foi inscrito à tempo na competição, mas mesmo assim a equipe treinada por Cuca venceu o Cruzeiro por 2 a 1, apesar de eliminação sofrida nos pênaltis. Já no Brasileirão, ficou fora da derrota para o Atlético Mineiro por 3 a 1, fora de casa, e do empate por 0 a 0 com o Grêmio, como mandante.

Na última quinta-feira, Jean Mota foi o substituto de Sánchez, mas nem o meia nem o time conseguiram manter o padrão de atuação visto com o uruguaio em campo. O jogador não voltou para disputar o segundo tempo, mas as alternativas de deslocar Victor Ferraz para o meio de campo e lançar o costa-riquenho Bryan Ruiz também não surtiram efeito, apesar de um empate ter aumentado a invencibilidade santista para sete partidas.

Além de Sánchez, Lucas Veríssimo deve ser desfalque mais uma vez, já que o zagueiro ainda sente dores no músculo posterior da coxa. Luiz Felipe voltou a ser relacionado contra o Grêmio, mas a tendência é que Robson Bambu seja mantido no time titular. Jean Mota e Eduardo Sasha, substituídos durante a última partida, podem perder lugar. O recém-contratado Felippe Cardoso ainda não tem condição de estrear e Léo Cittadini não atua desde que rejeitou oferta de renovação de contrato, que tem fim em dezembro.

 
 
" />