Santos aposta em 'velhos conhecidos' para reagir na estreia na Copa do Brasil

Peças importantes em outras temporadas, Victor Ferraz e Vitor Bueno, até por causa de lesões, perderam espaço

por Agência Estado

Santos, SP, 10 - O Santos vai olhar para o seu passado recente em busca de uma reabilitação na temporada. Sob pressão após ser goleado por 5 a 1 pelo Grêmio, no último domingo, pelo Campeonato Brasileiro, o técnico Jair Ventura deve recorrer a Vitor Bueno e Victor Ferraz, titulares em anos anteriores, mas que estavam em baixa em 2018, para começar bem a Copa do Brasil diante do Luverdense, às 21h30 desta quinta-feira, no estádio da Vila Belmiro, em Santos.

Peças importantes em outras temporadas, Victor Ferraz e Vitor Bueno, até por causa de lesões, perderam espaço no Santos com o treinador. Agora, porém, voltam a ser acionados em um momento de desconfiança sobre o time, que venceu apenas um dos últimos quatro compromissos.

Titular nos quatro primeiros jogos do ano, Victor Ferraz deixou a equipe titular por causa de uma lesão no ombro e não retornou mais, perdendo a sua vaga para Daniel Guedes. Agora, então, vai voltar ao time, assim como Vitor Bueno, que está recuperado de uma grave lesão no joelho, sofrida em 2017. Ele só foi titular uma vez nesta temporada, na rodada final do Campeonato Paulista, quando Jair Ventura poupou os seus principais jogadores.

Agora, então, Vitor Bueno deve ganhar uma chance na vaga de Léo Cittadini ou Jean Mota, tendo a incumbência de organizar as jogadas do setor ofensivo da equipe, um dos grandes problemas do Santos em 2018, que sofre com a ausência de um camisa 10 confiável, algo que fez Jair Ventura já testar diferentes opções.

Santos aposta em 'velhos conhecidos' para reagir na estreia na Copa do Brasil
Santos aposta em 'velhos conhecidos' para reagir na estreia na Copa do Brasil
Com baixa procura por ingressos e a torcida na bronca, não será surpresa se a Vila Belmiro receber nesta quinta-feira o seu menor público em 2018 - a derrota por 3 a 1 para o São Bento, pelo Paulistão, atraiu apenas 3.816 pessoas. "Quando jogamos no Santos, sabemos que a cobrança é grande. Precisamos encarar isso com naturalidade, mas queremos o torcedor do nossa lado", disse o lateral-esquerdo Dodô.

Se está em momento complicado, o Santos ao menos teve sorte na definição dos confrontos das oitavas de final, pois o Luverdense é o único clube da Série C que disputa essa etapa da competição, também estreando só agora na Copa do Brasil, pois foi campeão da Copa Verde em 2017.

E o adversário de menor peso pode ser o ideal não só para o Santos se recuperar, como também para Gabriel. Com apenas um gol marcado nos últimos 11 jogos do time, o atacante tem na Copa do Brasil um aliado. Ele foi o artilheiro da competição em 2014 e 2015. Além disso, é o goleador histórico do clube no torneio, com 15 gols. "A Copa do Brasil é uma competição muito importante e me sinto muito honrado de ter colocado meu nome na história dela, sendo artilheiro em duas edições", afirmou.

Rival do Santos, o Luverdense está em situação ruim na Série C, com uma vitória e três derrotas em quatro rodadas, o que o deixa em oitavo lugar no Grupo B e perto da zona de rebaixamento. O time não poderá contar com o atacante Cleberson Tiarinha, que já atuou pelo Sinop-MT na Copa do Brasil e será substituído por Paulo Renê.

 
 
" />