Paulistão: Santos registra pior público no ano na Vila antes de volta ao Pacaembu

A tendência é que o confronto previsto para o meio de semana do dia 21 de março seja realizado mesmo em Santos

por Agência Estado

Santos, SP, 12 - A pouca atratividade do compromisso do Santos na rodada final da primeira fase do Campeonato Paulista voltou a levar o time a registrar um recorde negativo de público na Vila Belmiro. Pouco menos de um ano após atrair apenas 3.195 pagantes para o triunfo por 3 a 1 sobre o Novorizontino, o clube viu 3.816 pessoas comparecerem ao duelo com o São Bento, vencido pela equipe visitante por 3 a 1, no último domingo, quando o time estava previamente garantido nas quartas de final do torneio estadual.

O público na partida contra o São Bento foi o menor do Santos como mandante desde aquele confronto com o Novorizontino, realizado em 29 de março de 2017. E, coincidentemente, se dá às vésperas de o Santos voltar a mandar uma partida no estádio do Pacaembu, sob a expectativa de jogar para público maior e, principalmente, obter uma grande arrecadação.

Na próxima quinta-feira, o Santos vai atuar na capital paulista contra o uruguaio Nacional em seu segundo compromisso pelo Grupo 6 da Copa Libertadores e que já ganhou um caráter decisivo, pois o time perdeu o seu primeiro compromisso na competição, diante do Real Garcilaso, por 2 a 0, no Peru.

Santos registra pior público no ano na Vila antes de volta ao Pacaembu
Santos registra pior público no ano na Vila antes de volta ao Pacaembu
O confronto se dará no pior momento do Santos em 2018 em termos de resultados, pois o time está há quatro jogos sem vencer, com três derrota e um empate, em série negativa iniciada exatamente em Cuzco.

O último desses tropeços, para o São Bento, provocou protestos da torcida, mas o técnico Jair Ventura assegurou que o torcedor tem a compreensão de que o time atuou com os seus reservas e vai apoiá-lo na quinta-feira. "Certeza que a torcida vai entender que abdicamos do resultado para conhecer o grupo, ainda mais que eu sou um treinador que está chegando agora", disse.

Ainda nesta semana, o Santos vai definir onde mandará o segundo jogo das quartas de final do Campeonato Paulista, diante do Botafogo de Ribeirão Preto. Anteriormente, o clube havia indicado a possibilidade de levar esse duelo para o Pacaembu, mas Jair desconversou sobre qual é a sua preferência. "O Santos tem o privilégio de ter duas casas e vai ser forte nas duas. Eles sabiam que seria um time alternativo", disse, também justificado a baixa presença da torcida na Vila Belmiro contra o São Bento.

A tendência, porém, é que o confronto previsto para o meio de semana do dia 21 de março seja realizado mesmo em Santos. Afinal, os três clubes grandes ds capital também serão mandantes nos seus respectivos duelos de volta das quartas de final do Paulistão e as forças de segurança evitam dar o aval para a realização de mais de um jogo na capital no mesmo dia.

Jair, então, espera ver o torcedor da Baixada protagonizando um cenário parecido ao do clássico com o Corinthians no Pacaembu, que recebeu 34.448 pagantes, em um confronto importante na Vila Belmiro. "Quando tiver jogo decisivo na Vila, ela vai estar cheia, assim como foi no Pacaembu, onde fizeram uma grande festa contra o Corinthians", assegurou o treinador santista.

 
 
" />