Libertadores: Rodrygo minimiza "catimba" dos urguaios e dá receita ao Santos

Na quinta-feira, o Peixe recebe o Nacional-URU em busca da reabilitação na competição intercontinental

por Agência Estado

Santos, SP, 12 - Poupado da derrota de domingo para o São Bento, pelo Campeonato Paulista, o jovem Rodrygo, de apenas 17 anos, fará na quinta-feira sua primeira partida em casa pela Libertadores.

A joia é uma das esperanças do Santos para o duelo contra o tradicional Nacional, do Uruguai. Mesmo ainda muito novo, o atacante mostrou conhecer o que terá pela frente e minimizou a possível catimba do adversário.

O atacante Rodrygo disse que o Santos tem que se preocupar apenas em jogar bola
O atacante Rodrygo disse que o Santos tem que se preocupar apenas em jogar bola

"Eu já assisti muitas vezes aos uruguaios pela televisão jogando contra o Santos. Olhando a catimba deles pela TV, eu até ficava nervoso em casa, mas não tem porquê ficar nervoso dentro de campo. Deixa isso de catimba para eles, aqui nós só vamos jogar bola", declarou ao site do clube nesta segunda-feira.

PRESSIONADO
O Santos entrará em campo pressionado, afinal, vem de quatro partidas sem vitória, incluindo a derrota na estreia da Libertadores para o Real Garcilaso, no Peru. No domingo, o time caiu por 3 a 1 para o São Bento em plena Vila Belmiro, mas, apesar do resultado, Rodrygo viu com bons olhos a opção de Jair Ventura de poupar jogadores na partida.

"Foi muito bom ter esse descanso de jogos para apenas treinar. Fazia um tempo que a gente não conseguia fazer um treino mais tático, posicionando bem a equipe, já que nós viajamos muito nas últimas semanas. Foi um jogo atrás do outro, com uma viagem muito cansativa para o Peru. Agora, o professor está conseguindo preparar bem a equipe para a Libertadores, pois será um confronto muito difícil e precisamos estar prontos", disse o garoto.

 
 
" />