Paulistão: Jair Ventura lamenta equipe em formação, mas afirma que o Santos vai crescer

"O Santos é uma nova equipe, tem jogadores para chegar. Quando tivermos todo mundo, poderemos estar mais fortes ainda"

por Agência Estado

Santos, SP, 11 - O empate contra a Ferroviária por 2 a 2, no último sábado, em Araraquara (SP), tirou o Santos da liderança do Grupo D do Campeonato Paulista. O time chegou aos oito pontos, completou o terceiro jogo sem vitória e acabou superado pelo Botafogo, que derrotou o Ituano, em Ribeirão Preto (SP). Apesar do cenário de desconfiança quanto ao rendimento da equipe e até onde ele pode chegar, o técnico Jair Ventura diz estar seguro quanto à direção do seu trabalho.

O Santos sofre com uma série de mudanças em relação à temporada do ano passado. Além da eleição presidencial e a troca de presidente e diretores (ocorrida em dezembro), perdeu jogadores importantes em relação à última temporada (como Lucas Limas e Ricardo Oliveira). O próprio treinador foi apresentado apenas no início de janeiro, dias antes da estreia no Paulistão.

POUCO TEMPO DE PREPARAÇÃO

Jair Ventura lamenta não ter tido mais tempo de pré-temporada para dar corpo ao elenco e vai usar o Estadual como laboratório para encontrar o time ideal. No ataque, Eduardo Sasha, contratado junto ao Internacional, vem entrando e agradando ao treinador. Contra a Ferroviária, Gabriel fez a sua reestreia e também foi elogiado.

"O Santos é uma nova equipe, tem jogadores para chegar. Quando tivermos todo mundo, poderemos estar mais fortes ainda. Quero dar oportunidade a todos. Isso pode custar alguns pontos, mas não posso chegar em momentos decisivos do ano sem saber quem usar, com essas perdas que vão acontecer por causa de lesão ou cartão. Mas a resposta está sendo positiva e tenho certeza de que esse grupo dará muita alegria à torcida santista", analisou.

AUSÊNCIA DE BRUNO HENRIQUE

Por outro lado, o treinador lamenta a ausência do atacante Bruno Henrique. Com uma lesão no olho sofrida no início do jogo contra o Linense, na primeira partida do Paulistão, ele ainda não tem data para retornar ao time.

"É uma situação médica e torcemos para que seja resolvida. Ressaltei a importância dele, como a de outros jogadores para as suas equipes. Dentro do Santos ele ajuda bastante o time, principalmente a vida do treinador, que tem um jogador que vai dar dois, três dribles e vai fazer um gol. Fez um ano passado brilhante, cogitado para a seleção, e nós perdemos ele na primeira partida do ano. É triste, o Santos sofre, o treinador sofre, o atleta sofre, e torcemos para ele voltar para nos ajudar".

REESTREIA DE GABIGOL

Sobre a reestreia de Gabriel, que marcou o segundo gol contra a Ferroviária, Jair Ventura elogiou a postura do jogador e prevê que o seu rendimento irá crescer a medida que ganhar melhor condicionamento físico e técnico.

"Ele sustentou o jogo neste calor. É difícil para um jogador que não fez a pré-temporada junto com o grupo. Fez o gol, teve outras oportunidades também, mas que não conseguiu fazer. Saímos um pouco atrás (em relação aos outros times) com jogadores que não fizeram a pré-temporada e estão fazendo ela dentro do campeonato. Feliz que ele tenha feito o gol, é um cara que se cobra bastante, perdeu algumas oportunidades. Com ritmo de jogo esses gols que ele não fez, ele vai fazer e vai ajudar a equipe do Santos".

 
 
" />