Cheio de desfalques, Santos aposta na estreia de Gabriel para superar problemas

O Peixe enfrenta a Ferroviária, neste sábado, às 16h30, pela sexta rodada do Campeonato Paulista

por Agência Estado

Santos, SP, 10 (AFI) - O Santos segue cheio de desfalques e vem de dois tropeços no Campeonato Paulista, mas terá neste sábado uma estreia para impulsioná-lo na temporada de 2018. O atacante Gabriel Barbosa, o Gabigol, foi relacionado pelo técnico Jair Ventura e vai entrar em campo para o duelo contra a Ferroviária, às 16h30, na Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara (SP), pela sexta rodada.

Embora seja o líder do seu grupo, o D, os apenas sete pontos somados em 15 possíveis e os recentes tropeços diante de Ituano (1 a 1) e Palmeiras (derrota por 2 a 1) mostram que o Santos vem encontrando problemas no início de trabalho de Jair Ventura, que assumiu o comando do time nesta temporada. Gabriel, portanto, é a esperança de levar a equipe a subir de nível.

Gabriel teve o seu retorno ao Santos oficializado em 25 de janeiro, sendo apresentado dias depois. Ele disputou dois jogos-treino, tendo marcado gols em ambos. Esses compromissos foram necessários para que adquirisse ritmo, pois foi pouco aproveitado nos seis meses em que ficou no Benfica, tendo entrado em campo apenas cinco vezes, e também na Internazionale, que o adquiriu em agosto de 2016.

A reestreia pelo Santos em Araraquara, portanto, representa para Gabriel um passo importante para o atacante recuperar um tempo perdido desde a sua saída ao clube. E ele sabe que precisará voltar a brilhar pelo clube para recuperar o status que tinha quando deixou o futebol brasileiro como uma grande revelação.

Jair Ventura não indicou como vai utilizar Gabriel na sua reestreia, mas ela ocorre em momento fundamental ao time, não só pelos recentes tropeços, mas também pelos vários desfalques do time. "Ele é versátil, importante para a vida do treinador. Podemos mudar o sistema sem mudar as peças, principalmente quando temos perdas por ordem médica como nos últimos jogos", afirmou o treinador.

As ausências são, de fato, o grande tormento de Jair Ventura neste momento, pois para enfrentar a Ferroviária ele não poderá contar com oito jogadores. O atacante colombiano Copete e o volante Alison estão suspensos, enquanto que os zagueiros Luiz Felipe, Lucas Veríssimo e Cléber, o lateral-direito Victor Ferraz e os atacantes Bruno Henrique e Rodrigão se recuperam de lesões.

A situação fará Jair Ventura alterar mais uma vez a escalação do Santos, que entrará em campo pela sexta vez no ano e utilizará a sexta formação diferente. Gabriel é o favorito para ficar com a vaga de Copete, mas também haverá outras mudanças, com Matheus Jesus ganhando nova oportunidade no meio de campo no lugar de Alison. E Robson Bambu será o parceiro de zaga de David Braz em razão da indisponibilidade de Luiz Felipe.

As novidades não estarão apenas na escalação. Jair Ventura enfim terá à disposição o zagueiro Gustavo Henrique e o meia Vitor Bueno, recuperados de graves problemas e que também lhe dão esperança de tornar o Santos mais forte. Já os jovens Guilherme Nunes e Gabriel Calabres foram promovidos ao elenco profissional e poderão ser aproveitados aumentando a aposta do treinador em jogadores das divisões de base.

Jair Ventura, porém, garante não se desesperar com os problemas e enxerga evolução no Santos. Mas ele espera que agora ela se transforme em vitórias. "O trabalho está começando do zero e a gente já consegue ver algumas coisas boas. A equipe do Santos é a que tem maior posse de bola no campeonato, a que mais troca passes e passes certos", defendeu.