Levir Culpi está com dois pés no Gamba Osaka e deve deixar o Santos após o Brasileirão

Brasileiro já esteve na cidade de Osaka por três vezes, mas no rival Cerezo. Deve ganhar perto de R$ 750 mil por mês

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 9 (AFI) – O experiente técnico Levir Culpi está com dois pés no Gamba Osaka, clube japonês, que disputa a J-League – Primeira Divisão do Japão. Ele deve dirigir o atual nono colocado do Campeonato Japonês a partir de janeiro por um salário em torno de US$ 250 mil dólares – algo perto de R$ 750 mil.

O martelo vai ser batido até o final deste mês. A informação foi estampada neste fim de semana no diário de esportes japonês, o NikkanSports.

Diário japonês diz que Levir Culpi vai acertar com o Gamba Osaka até o final do mês
Diário japonês diz que Levir Culpi vai acertar com o Gamba Osaka até o final do mês

NOME CONFIRMADO
Havia especulações em torno de alguns nomes, mas neste final de semana a direção do clube confirmou que a prioridade é o acerto com Levir Culpi. Ele já trabalhou no clube rival da cidade – o Cerezo Osaka – atual quinto colocado. A primeira vez em 1997. Depois de 2007 até 2011. Por fim na temporada 2012/2013.

Na verdade, quando voltou do Japão, Levir Culpi queria dar um tempo para ficar com a família em Curitiba, onde tem negócios e um restaurante. Mas, de repente, voltou ao futebol. E de uma forma diferente, bem humorado, enfrentando os problemas de frente e sendo um ‘bom praça’ com todos: jogadores, dirigentes e imprensa.

TRÊS CLUBES
Desta forma, ele dirigiu o Atlético Mineiro (2014/2015). Depois fez o mesmo no Fluminense (2016), onde não abriu mão da hierarquia e travou briga com o artilheiro Fred, então a estrela do time.

Kenta fará apenas mais 6 jogos pelo Gamba Osaka
Kenta fará apenas mais 6 jogos pelo Gamba Osaka

Agora dirige o Santos (2017), vice-líder do Brasileirão, com 47 pontos, oito atrás do líder Corinthians. Ainda faltam 12 rodadas para o término da competição, o que abre a perspectiva de uma reviravolta na briga pelo título.

O técnico brasileiro deve substituir a Hasegawa Kenta, um profissional respeitado no país por ter já defendido a seleção nacional como jogador. Kenta já sabe que vai apenas cumprir seu contrato até o final do ano. Lá a competição está na 28.ª rodada, de um total de 36 - turno e returno.

ÚNICO BRASILEIRO
Levir Culpi pode ser o único técnico brasileiro a dirigir um clube na elite do Japão. Este papel foi por muito tempo desempenhado por Nelsinho Batista, que há dois meses deixou o comando do Vissel Kobe. Ele é o brasileiro que ficou mais tempo no Japão, em três vezes que foi para lá. Um total de 15 anos.

Este ano, outro brasileiro foi para lá: Wagner Lopes, ex-técnico do Bragantino e Paraná, que aceitou o desafio de assumiu o Albirex Niigata. Ele já conhece bem o futebol japonês, onde atuou como jogador por 10 anos.

LANTERNA E PONTUAÇÃO
Mas como técnico, agora, ele ganhou o primeiro jogo, mas depois só perdeu. Vem de uma série de 15 jogos sem vitórias, ocupa a lanterna e pode ser rebaixado, matematicamente, no próximo fim de semana.

O líder (o Corinthians de lá) é o Kashima Antlers, com 61 pontos, seguido pelo Kawasaki (Santos de lá) com 56 pontos. O Kashiwa Reysol é o terceiro colocado, com 53 pontos. O Vissel Kobe, bem armado por Nelsinho Baptista, tem 40 pontos, na intermediária 10.ª posição. O Niigata é o lanterna com apenas 12 pontos. Faltam apenas seis rodadas para o término da temporada.