Muros do Sampaio Corrêa são pichados com ameaças de facção criminosa

A mensagem, assinada pela maior organziação criminosa de São Luís, ameaça de morte os jogadores

por Agência Futebol Interior

São Luís, MA, 05 (AFI) – A situação ruim do Sampaio Corrêa nesse início de temporada extrapolou os gramados e passou a se tornar caso de polícia. Nessa terça-feira, os muros do Centro de Treinamento José Carlos Macieira foram pichados com graves ameaças aos jogadores e assinado por um organização criminosa.

“Se perder pro morto (Moto Club) jogador vai morrer”, diz o recado no muro do CT, com alusão ao clássico contra o Moto Club que acontece no próximo sábado, pela quarta rodada do Campeonato Maranhense.

O que mais assusta é que a mensagem termina com a assinatura ‘B40’, referente ao Bonde dos 40, maior organização criminosa de São Luís. A facção é conhecida por cometer crimes na capital maranhense e está entre as cinco principais facções criminosas do país.

A insatisfação dos torcedores se dá pelo início ruim do Sampaio Corrêa, que está na vice-liderança do Campeonato Maranhense com sete pontos em três jogos. O desempenho ruim, no entanto, se concentra na Copa do Nordeste, competição na qual o time foi goleado por Ceará, por 5 a 0, e CSA, por 3 a 0, e empatou com o Confiança por 2 a 2.

De qualquer forma, os atos de vandalismo e ameaças não se justificam e serão investigados pela polícia. A cidade de São Luís vive um momento delicado em relação à violência e frequenta constantemente as listas de municípios mais violentes do país.

Veja as pichações no vídeo abaixo: