Técnico que estava no futebol alemão e 'sede' em outro Estado. Este é o Genus!

Aurigrená da Capital vai disputar o Campeonato Rondoniense, mas está radicado em Humaitá (AM)

por Agência Futebol Interior

Porto Velho, RO, 09 (AFI) - Janeiro vai correndo. Com o mês, os saudosos Estaduais começam a ser disputados, para a alegria dos torcedores de todo o País. Um dos últimos a começar, porém, será o Campeonato Rondoniense, cujo início está previsto apenas para 1º de fevereiro.

E é exatamente de lá que vem o protagonista da nossa história. Campeão estadual de 2015, o Genus está radicado em Porto Velho, capital de Rondônia, e manda as partidas como mandante no estádio Aluízio Ferreira de Oliveira, o Aluizão.

No entanto, em 2020, o Aurigrená da Capital 'se mudou' para Humaitá, município no Amazonas, distante cerca de 200km de Porto Velho. Quem explica essa história curiosa é o próprio presidente do Urso Branco, Evaldo Silva.

"Como o estádio Aluizão vai passar por reparos, ficamos sem a nossa casa durante o Estadual. Assim, buscamos alternativas viáveis, procuramos outras cidades de Rondônia, mas seria muito longe", destacou.

"Conhecemos Humaitá, uma ótima cidade, com 50 mil habitantes, rede hoteleira que atende a todos, o estádio Arlindo Braz, mesmo cabendo 2 mil torcedores, é bem arrumado. O prefeito Herivaneo Vieira nos recebeu muito bem", alegou.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

COMO VEM?
O mandatário do Genus também deu detalhes sobre a montagem do elenco aurigrená, confirmando que o plantel será formado, em sua maioria, por jogador da própria cidade de Humaitá.

"Já temos 13 atletas de lá. Nossa ideia é contar com 30 nomes, sendo 15 a 20 de lá mesmo, com reforços pontuais vindos de fora. A prefeitura nos cedeu o estádio. Dentro das possibilidades deles, estão nos ajudando. A secretaria de esportes de Humaitá e o prefeito conseguiram o alojamento, mas não teve obrigatoriedade nenhuma sobre contratações", afirmou.

QUE COISA!
Outra curiosidade é com relação ao treinador. Bruno Monteiro estava trabalhando no alemão TuS Rüssingen 1903, onde permaneceu no segundo semestre de 2019. Evaldo Silva também analisou o comandante.

"Depois de uma análise, chegamos à conclusão de que seria o melhor nomes. Ele trabalhou no futebol acreano, no Humaitá, que tem realidade parecida ao do rondoniense. Ficou um semestre fora, fez um grande trabalho, começou na base do Botafogo-PB, tem uma rodagem boa. Foi a melhor opção para todos nós", disse.

E O FOCO?
O cartola ainda revelou quais são as ambições do Genus na temporada. Fundado em 1991, a equipe aurigrená vem se acostumando a jogar o Campeonato Brasileiro da Série D - ao todo, são cinco participações, em 2009, 2013, 2014, 2016 e 2017, o que só é possível em caso de ida à decisão do Campeonato Rondoniense.

Bruno Monteiro - Foto: Divulgação
Bruno Monteiro - Foto: Divulgação

"A análise que eu faço, até por tradição, é tentar buscar o título estadual, mas trabalhamos com etapas. Montamos o elenco, agora é tentar classificar entre os dois, nossa chave está muito forte. Mudamos 100% do nosso elenco, então, vamos precisar de uma adaptação, temos expectativa pra ver se 'vai dar liga'", revelou.

"Ainda estamos atrás de buscar contratações pontuais, mas depois do dia15, após uma análise detalhada do nosso treinador sobre o elenco. Até a estreia queremos fazer ao menos dois amistosos. Um deles certamente será em Manicoré, cidade também no Amazonas, mas ainda não temos adversários confirmados", encerrou.