Paulista A3: Presidente do Rio Preto fala sobre futebol brasileiro e nomeia novo sócio

José Eduardo Rodrigues esteve com o presidente do Osvaldo Cruz e o nomeou novo sócio do Jacaré

por Agência Futebol Interior

São José do Rio Preto, SP, 04 (AFI) - Na última sexta-feira, o presidente do Rio Preto, José Eduardo Rodrigues, esteve com o presidente do Osvaldo Cruz, Rubens Romanini Júnior, em um almoço, conversando sobre as participações das equipes no Paulista A3 e Segundona, respectivamente.

O Glorioso da Vila Universitária vai em busca do acesso rumo à Série A2, enquanto o Azulão quer disputar a Série A3 de 2021. Na oportunidade, o mandatário esmeraldino falou das entidades Federação Paulista de Futebol (FPF) e Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

NOVO SÓCIO RIO-PRETENSE
Durante a conversa prolongada, o dirigente do Osvaldo Cruz foi surpreendido e presenteado ao receber o convite do cartola rio-pretense na sua inclusão nos quadros de sócios associativos do Jacaré.

"Estou muito feliz ao receber do presidente Zé Eduardo esse convite onde eu não esperava nesse momento. Fico feliz, é um motivo de orgulho até para que a gente aumente a responsabilidade e faça o melhor, essa é minha intenção. O lugar do Rio Preto é na elite do futebol paulista pela estrutura que tem, pela população com 600 mil habitantes e, principalmente, pelo trabalho desenvolvido pela diretoria na pessoa do Zé", disse Romanini.

Rubens e José Eduardo
Rubens e José Eduardo

ORGANIZAÇÃO NO INTERIOR
Rodrigues falou do futebol brasileiro em especial o futebol paulista. "Primeiramente agradeço pela presença do Rubens onde tivemos uma conversa agradável de alguém que está comprometido com os ideias do futebol limpo, justo e íntegro e seja bem-vindo amigo."

"Uma melhor operacionalidade nos jogos no interior, como por exemplo escalar os árbitros regionais para jogos em Rio Preto, Votuporanga, Mirassol, com objetivo de reduzir os custos. Vamos tentar conversar também para ajustar as taxas das categorias de base. Tenho certeza que o presidente Reinaldo, sensível que é, vai chegar a um consenso, pois um dia já foi presidente de clube do interior", continuou Rodrigues.

CABOCLO NO CAMINHO CERTO
"A CBF está em boas mãos e o presidente Rogério Caboclo no caminho certo. Precisa romper ainda os grilhões que as administrações anteriores deixaram. Por exemplo, jogos contratados para a seleção em locais longes, desfalcando os clubes em plena reta final de um Campeonato Brasileiro. O Caboclo tem uma grande tarefa que é reescrever a história do futebol brasileiro com dignidade e justiça. Eu tenho certeza que ele fará, pois eu o conheço bem e, ele vem do berço do seu pai que foi meu companheiro no São Paulo", finalizou.