Opinião Roger Willians: Tigre, finalmente, troca de técnico

por Agência Futebol Interior

A diretoria do Rio Branco agüentou até onde deu, mas a paciência chegou ao fim. O comando alvinegro fez o que tinha que fazer e toda a comissão técnica, encabeçada por Ademir Fonseca, foi demitida. O carioca sai e Antonio Gilberto de Souza Maniaes, o "Giba" é seu substituto. Conhecido no meio do futebol, Giba foi um lateral dos bons, tendo passagem destacada por Guarani e Corinthians. Giba nasceu em 7 de março de 1962, na vizinha cidade de Cordeirópolis.



Apenas os pratas da casa Henrique Lima (preparador físico) e Wagner Farias (preparador de goleiros) seguem na comissão técnica de Giba. Todos os demais, como Eduardo Ortiz, Ailton Ferraz e o próprio filho de Ademir Fonseca, Willander Fonseca, foram demitidos. O treinador teve 11 jogos neste Paulistão, sendo cinco derrotas, quatro empates e somente duas vitórias. Sem contar a péssima campanha que o time fez na ridícula Copa Paulista, na qual Fonseca usou vários jogadores de sua indicação e acabou decepcionando.



Após a derrota diante do Ituano, torcedores do Tigre picharam os muros do Estádio Décio Vitta pedindo a saída de Fonseca e também do diretor de futebol do clube, Carlinhos Folha. O clima, na verdade, sempre foi péssimo entre torcedores e Fonseca, que jamais teve a confiança dos riobranquenses.

PASSE CURTO

- Estou de volta aos jogos do Rio Branco no rádio de Americana. Farei a narração dos jogos do Tigre pela Rádio Você AM 580 (www.radiovoce.com.br).

- Foi divulgado na semana passada que os salários em dia no Rio Branco. Ao menos esse problema Giba não vai encontrar no clube. A grana vem da venda da Sede Social do clube, concretizada na semana passada. Dizem que o valor é de R$ 5 mi.

Ele cometeu alguns erros de indicação de jogadores, substituição e de posicionamento da equipe neste Paulistão, sem contar a insistência com alguns atletas que nunca renderam. Isso sempre foi claro e todos, menos a diretoria, reconheciam. Até que veio a derrota do último sábado e ficou insustentável a situação, pois vários erros foram cometidos por ele, como recuar a equipe, sacar Romarinho (o melhor em campo) e colocar Felipe Furacão com 42 minutos da etapa final.

- A sorte até que vem ajudando o Tigre até onde dá. Foi assim também em 2007, quando tudo dava certo para o alvinegro, menos ele se ajudava e acabou caindo. O mesmo acontece em 2010, já que o time americanense já poderia ser o lanterna do campeonato há rodadas, não fosse uma combinação louca de resultados.

- O jogo entre Rio Branco e Palmeiras (24 ou 25 de março), teve local alterado para Araraquara. Diretoria alvinegra quer grana, por isso a alteração.

- Por falar em estádio, nessa semana saberemos se a jogo contra o Mirassol será em Americana. O laudo final da PM sairá e o Décio Vitta poderá, finalmente, receber jogos. A Federação Paulista de Futebol, porém, já anuncia o jogo para o Guimarães, em Santa Bárbara.

- Celso Abrahão é o novo gerente de futebol do Rio Branco. Depois da demissão de José Fioque o cargo estava vago e Celso foi visto várias vezes no estádio e em hotéis com a diretoria do Tigre. Essa será a terceira passagem de Abrahão no clube. A primeira aconteceu entre 1992 e 1995 e a segunda de 1999 a 2001, sempre na função de gerente. Além do Rio Branco, o novo gerente do Tigre teve passagens por Guaratinguetá, Vila Nova-GO, América de Rio Preto e Juventus.

- O goleiro Cristiano tinha uma proposta irrecusável da Caldense-MG, daquelas que só louco diria não. Mas ele é louco mesmo! Louco pelo Tigre e por sua torcida e por isso fica no Rio Branco no Paulistão. Não é por acaso que ele é o grande ídolo alvinegro da atualidade e recordista de votos na última enquete do meu blog (www.rogerwillians.com.br).