Após pedido do MP-AC, goleiro Bruno precisará usar tornozeleira em jogos e treinos

A justificativa para a decisão é de que todos que estão em regime semiaberto no estado do Acre usam o equipamento

por Agência Futebol Interior

Rio Branco, AC, 07 (AFI) - Cumprindo pena em regime semiaberto, o goleiro Bruno Fernandes, ex-Flamengo e atualmente no Rio Branco-AC, terá que usar tornozeleira eletrônica até mesmo nos treinos e jogos. Esta foi a decisão, emitida nesta segunda-feira, pelo juiz da Vara de Execuções Penais, Hugo Torquato, após pedido no Ministério Público do Acre (MP-AC).

TODOS USAM O EQUIPAMENTO

Condenado a quase 21 anos de prisão por homicídio, Bruno foi contratado recentemente pelo Rio Branco, que integra a Série D do Campeonato Brasileiro. A justificativa para a decisão do uso da tornozeleira é de que todos que estão em regime semiaberto no estado do Acre usam o equipamento.

Ele deverá usar o equipamento assim que for intimado pela Justiça. Caso os advogados comprovem que não é possível usar a tornozeleira em jogos e treinos, a decisão poderá ser reanalisada.

JOGADOR DA ESCÓCIA JÁ USOU TORNOZELEIRA EM JOGO

Tales Fonseca Tranin, promotor de justiça, ainda lembrou de um precedente, ocorrido em 2018, na Escócia. Em liberdade condicional, o meia Paulo McGowan jogou com o equipamento debaixo do meião.

TEMPORADA

O Rio Branco está na semifinal do segundo turno do Campeonato Acreano. Na Série D, que começa em 19 de setembro, está no Grupo A1, ao lado de Atlético-AC, Galvez-AC, Fast-AM, Bragantino-PA, Independente-PA e Vilhenese-RO.