Paraense: Remo dá férias coletivas a jogadores e libera cota da Copa do Brasil

O clube paraense tomou medidas em base da pandemia causada pelo coronavírus

por Agência Futebol Interior

Belém, PA, 24 (AFI) - O Remo ganhou um alivio financeiro nesta terça-feira ao conseguir desbloquear parte da cota da Copa do Brasil, que estava destinado à Justiça Trabalhista. O valor é de R$ 250 mil.

“É um dinheiro bem-vindo. Só para ter uma ideia, o Remo custa por mês R$ 650 mil, então vai ajudar bastante com algumas obrigações que temos a pagar. Sei que não é o suficiente para ’empatar’ as contas, mas vamos conseguir e estamos correndo atrás”, falou o presidente Fábio Bentes, ao O Liberal.

Remo anuncia férias coletivas
Remo anuncia férias coletivas

FÉRIAS COLETIVAS
O presidente revelou também que deu férias coletivas aos jogadores de 30 dias, acreditando que o futebol não voltará a rolar antes do tempo previsto.

“Os atletas foram liberados por um período de 30 dias, a contar do dia 20/03. Até o dia 20/04 já devemos ter um acordo coletivo, que está sendo tratado com o sindicato dos clubes e dos atletas. Vamos aguardar para ter uma ideia melhor quando teremos a continuidade das competições e aí tomaremos algumas decisões”, finalizou.

DISPENSAS
O mandatário ainda falou que, por enquanto, não haverá dispensas ou rescisões contratuais. Mas salientou que demissões poderão acontecer se a pandemia se estender.