Série C: Preparador de goleiros do Remo pede desculpa após agredir árbitro com uma caneta

Momento no qual Juninho agride Nielson Nogueira Dias foi filmado pela transmissão da partida

por Agência Futebol Interior

Belém, PA, 09 (AFI) - A derrota por 2 a 0 sofrida pelo Remo diante do Santa Cruz terminou com muita confusão. Uma das cenas mais marcantes foi a agressão cometida por Juninho, preparador de goleiros do Leão, sobre o quarto árbitro Nielson Nogueira. Ainda na saída do gramado, em entrevista ao Esporte Interativo, o remista se desculpou pelo episódio.

“Eu estava realmente com uma caneta na mão e eu fui tocar nele, acabou batendo nele. Mas eu fui conversar com ele, inclusive pedi desculpas, expliquei a situação do momento. Ele já aceitou minhas desculpas e está tudo certo”, afirmou Juninho.

Espaço incorporado por HTML (embed)

O árbitro Rodrigo Nunes de Sá não viu a caneta na mão do preparador e ao escrever na súmula, relatou que Nielson foi agredido com socos. As imagens da transmissão, no entanto, mostram claramente o uso da caneta:

Segundos após a expulsão do atleta Roberto Zulian Júnior (o Vacaria), da equipe do clube do Remo, que o mesmo (Nielson Nogueira) foi cercado por integrantes do banco de reservas da equipe do Remo, próximo à lateral do campo de jogo entre os dois bancos de reservas, onde houve vários questionamentos sobre a expulsão, quando sentiu 02 (dois) socos nas costas, próximo a parte lateral direita da cintura, não sendo possível identificar o agressor nem que direção o mesmo tomou, pelo fato do referido 4º árbitro estar voltado com sua visão para frente, (...) sendo a agressão ocorrida pelas costas. O 4º árbitro ainda tentou, de forma frustrada, identificar o agressor, não sendo possível. Relatou também que foi constatado por toda equipe de arbitragem, já no vestiário, que não houve nenhuma lesão no local provocada por esses golpes, não sendo necessária a condução ao órgão legal competente.

Foto: Reprodução / Esporte Interativo
Foto: Reprodução / Esporte Interativo

 
 
" />