Após 15 positivos, candidato ao acesso do Paulista A2 não tem casos de coronavírus

Com 20 pontos, a Portuguesa Santista aparece na terceira colocação após 12 das 15 rodadas da primeira fase

por Agência Futebol Interior

Santos, SP, 25 (AFI) - Após 13 jogadores e dois integrantes de comissão técnica darem positivo para o novo coronavírus em teste rápido, a Portuguesa Santista optou por fazer exames de PCR-RT, o mais confiável para detectar a covid-19 - neles, os resultados foram todos negativos.

“Uma explicação para essa diferença de resultados seria a possibilidade de um grande número de falsos positivos na coleta de sangue capilar, mas que fora importante para a seleção de possíveis contaminados”, explicou o médico rubro-verde, Luiz Carlos Lopes.

Com 20 pontos, a Briosa aparece na terceira colocação após 12 das 15 rodadas da primeira fase do Paulista A2. São Bernardo FC, com 22, e Taubaté, com 21, aparecem à frente. Os oito melhores avançam às quartas de final.

Foto: Divulgação/Portuguesa Santista
Foto: Divulgação/Portuguesa Santista
CONFIRA NOTA COMPLETA SOBRE O ASSUNTO
Foi realizado no último dia 22 de Julho, com apoio da Secretaria de Saúde de Santos, os testes Rápidos para avaliação de possíveis contaminados. Não havia, no momento, qualquer atleta, membro da comissão ou colaboradores com sintomas compatíveis com a doença.

Naquele momento, foram detectados 13 atletas com resultado positivo e 2 membros da comissão. No mesmo momento foram encaminhados para a a realização do exame PCR-RT para a confirmação do resultado.

Todos foram isolados, enquanto o restante da equipe se dirigiu à concentração em Peruíbe. Feitos os novos testes, na sexta feira, dia 24 de julho, saíram os resultados dos avaliados e todos com resultado negativo e imediatamente foram encaminhados ao encontro do restante da equipe.

Um explicação para essa diferença de resultados seria a possibilidade de um grande número de falsos positivos na coleta de sangue capilar, mas que fora importante para a seleção de possíveis contaminados.

Uma vez selecionados, encaminhamos para o teste padrão ouro para a detecção da doença em questão. Tendo o resultado em mãos, pudemos ter mais segurança para juntar toda a equipe para o seguimento da competição.

Dr Luiz Carlos Lopes
Departamento Médico da AA Portuguesa